Pensamentos aleatórios

30 de maio de 2014

Enquanto isso, na Papuda...

Os condenados pelo Mensalão assistem tv e vibram com uma certa notícia:


Compartilhe:

Bola fora



Compartilhe:

Comandante Hamilton xinga Marcelo Rezende ao vivo sem saber que o áudio estava aberto


O vídeo é antiguinho, mas continua legal.

O comandante Hamilton, responsável pelas entradas ao vivo do helicóptero do Programa Cidade Alerta, da TV Record, foi chamado pelo apresentador Marcelo Rezende. Puto de raiva com o apresentador o comandante xinga o coitado: "burro do carai".

O que o comandante não sabia era que o áudio estava sendo captado e transmitido ao vivo:


Mereceu até entrar no Top Five do CQC!!!

Compartilhe:



29 de maio de 2014

Enquanto isso, no Facebook...

O gatinho piadista tenta emplacar um novo sucesso, mas a Dercy já está de saco cheio dele:


Será que ele conseguirá?!

Compartilhe:


28 de maio de 2014

A atualização de uma citação clássica

Tempos modernos:


Compartilhe:

Quem manda no futebol nacional?


Em tempos de "Não vai ter Copa" convém lembrar o que pensa quem manda no futebol nacional.

Estádios vazios, ingressos caros, falta de conforto e segurança, jogos em horários horríveis, calendário de competições impraticável, baixa competitividade, campeonatos estaduais ruins (de público e times), torcidas organizadas cada vez mais violentas e nenhuma perspectiva de mudança desse cenário... porque será?!

O vídeo abaixo é do ano passado, mas está mais atual do que nunca, pois mostra que o futebol no Brasil não é um negócio para agradar o público alvo (o torcedor), mas sim um produto cujo dono (a Rede Globo) manipula do jeito que melhor lhe convém e os cartolas estão se lixando pro povo que não tem como frequentar os estádios e devem se contentar em assistir os jogos pela televisão.


Com o dinheiro dos direitos da transmissão dos jogos assegurado que se explodam os torcedores!

Compartilhe:

Ronaldo Envergonhado




Compartilhe:

O PMDB Goiano explicado em imagens (atualizado)

O PMDB no final de abril:


O PMDB no início de maio (no Facebook):


O PMDB na segunda quinzena de maio:


O PMDB semana passada (no Facebook):


O PMDB hoje:


O eleitor goiano que assiste a tudo isso:



Compartilhe:

Um post para os barbudos

Alguém pega no seu pé por causa da barba?! Frequentemente tem que explicar o porquê de sua barba estar grande e volumosa?! Cansado de negar que a barba é desleixo ou protesto por alguma coisa?! Este post é para você:



Compartilhe:

22 de maio de 2014

Os bem cotados

A pesquisa que o Ibope divulgou hoje à noite deu alegria a todos os candidatos. Dilma, Aécio Neves e Eduardo Campos sobem em relação à última pesquisa Ibope, do dia 17 de abril.

Nela, Dilma aparecia com 37%, Aécio com 14% e Campos com 6%. Agora, Dilma subiu para a faixa dos 40%, Aécio no patamar dos 20% e Eduardo Campos subiu dois dígitos, em torno dos 11%.

De agora até o fim da Copa, é mais do que improvável que estes números mudem – exceto, claro, se acontecer algo muito significativo durante o evento. Ou seja, é com esses números que os três principais candidatos começarão a disputa em agosto, quando sobe a temperatura de campanha.

Segue então um comparativo dos três candidatos e de suas principais plataformas políticas:


Compartilhe:

19 de maio de 2014

Para quem ainda não sabe: decisão sobre cassação do prefeito Jardel foi adiada!


Com informações do site A Gazeta 24 horas, da colega Cristina Mesquita:

O Tribunal Regional Eleitoral de Goiás adiou mais uma vez, o julgamento do recurso impetrado pelo prefeito Jardel Sebba, contra sua cassação, pedida pelo PMDB por abuso de poder nas eleições passadas. O partido alegou que o governador Marconi Perillo e o secretário estadual de Ciência e Tecnologia, Mauro Faiad, deixaram claro sua preferência ao então candidato em entrevistas à uma rádio local, no dia das eleições.

A sessão foi longa. Começou por volta das 17h. Houve muito debate e por volta das 20h, o juiz Fábio Cristóvão pediu vista ao processo. Apesar da decisão, o relator, Leão Aparecido, foi favorável ao prefeito Jardel Sebba. Ele deu início à leitura de seu voto por volta das 19h e falou por 50 minutos. Assim que ele terminou, o colega Fábio Cristóvão pediu vistas ao processo e foi aprovado.

Ao defender seu voto, o relator citou exemplos de outros processos semelhantes em que os eleitos não perderam seus mandatos.  Ele disse que as entrevistas não figuraram abuso de poder, porque foram dadas em programa com cunho jornalístico, o que é permitido, segundo ele, em seu voto. “Eles não falaram que somente as parcerias com o governo estadual seriam favoráveis”, disse em certo momento. Antes dele, porém, O procurador, Marcelo Santiago defendeu o pedido de cassação.

Os primeiros a falarem na sessão foram os advogados do PMDB. Eles lembraram ao Pleno o que constam no processo: entrevista na rádio Sucesso do governador Marconi, dizendo que seria parceria do então candidato Jardel. Falaram ainda da distribuição do livro que foi publicado pelo jornalista Cristiano Silva, que teria ido à rádio dar entrevistas.

O relator Leão Aparecido disse ainda que as entrevistas não figuraram tratamento privilegiado ao então candidato Jardel Sebba e que o convite da rádio foi para todos os candidatos. “Não é mais proibido que rádio ou TVS deem entrevistas favoráveis ou não desde, que sejam em programa jornalista”, disse ele, defendendo seu voto, completando, que “impedir uma distribuição de um livro, é uma conduta que não contribui para um regime democrático”. Ainda e acordo com o relator, não houve participação do jornalista Cristiano Silva em entrevistas à rádio, falando do livro que ele escreveu sobre a então Operação Ouro Negro. Disse que os livros tinham cunho de denúncias.

Nenhum dos juízes deu o voto, depois do pedido de vista. Com a decisão, o processo será votado em outra sessão.  Segundo a Assessoria do Tribunal, o processo não deve ser votado essa semana, porque haverá sessão apenas amanhã, 20.

Compartilhe:

Black Bloc canta Vinícius

Homenagem do movimento Black Bloc ao poetinha, adaptando grandes obras do cancioneiro popular à temática do movimento:




Compartilhe:

15 de maio de 2014

Governador se irrita com protestos e chama empreiteiro de "vagabundo"

Do blog da Fabiana Pulcineli:


Em visita a Buriti Alegre (Região Sul) na sexta-feira para inauguração simbólica da reconstrução da GO-309, o governador Marconi Perillo (PSDB) se irritou com protesto de estudantes, reclamou de falta de educação dos manifestantes e chamou de "vagabundo" o empreiteiro responsável pela obra de reforma da escola estadual no município, segue o vídeo:


Durante o discurso, os estudantes, que carregavam faixas reclamando da situação da escola (Colégio Padre Nestor Maranhão Arzola), viraram de costas. O governador deu bronca: "Escuta, vocês têm que ouvir. Uma coisa que a gente aprende na vida é ser educado. Vocês têm o direito de se manifestar, de ser educados ou não, mas ouçam, por favor."
 
Marconi disse que reformou 1.050 escolas no Estado neste mandato, com repasse de recursos aos diretores. "Infelizmente, tenho problema com menos de dez escolas. Lamentavelmente uma é aqui. Toda regra tem exceção. Essa obra foi licitada no governo que me antecedeu. O vagabundo do empreiteiro abandonou a obra, não fez a obra. E aí eu não posso pegar o dinheiro e jogar na escola de uma vez. A gente tem de fazer o distrato, a recisão contratual. Tem de fazer outra licitação. Isso demora. É uma obra de R$ 1 milhão", afirmou, para completar: "Mas não adianta, tem o protesto. Quando faz, todo mundo fica satisfeito. E eu vou fazer, se Deus quiser".
 
O governador encerrou logo o discurso, que durou apenas quatro minutos: "Eu lamento, prefeito, é que a gente vem a uma cidade para inaugurar uma obra de R$ 10 milhões (rodovia), para trazer mais de R$ 20 milhões de autorizações de obras, e por conta de uma coisa que não é da responsabilidade da gente, a gente seja mal compreendido. Eu não vou nem falar mais nada. Eu quero apenas declarar reinaugurada essa rodovia".
 
O discurso do governador foi gravado em vídeo, divulgado no Facebook, no perfil de Dione Henrique, morador de Buriti e ex-aluno do colégio.
 
Os apelos pela reforma veem desde 2007. De acordo com informações de professores, a reforma da escola foi iniciada, mas acabou deixando a situação pior do que estava antes. Eles alegam que a unidade tem mofo, poeira, salas fechadas, quadros caindo e problemas na fiação elétrica.
 
A nova licitação, com orçamento de R$ 1,3 milhão, está marcada para o dia 3 de junho, segundo informações da Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop).
 
Em março, o governador também se exaltou em visita a Nerópolis, onde esteve para inaugurar reforma de escolas. Um grupo de oito professores fez manifestação no local, com camisetas em que se lia "Marconi nunca mais". O tucano reagiu em discurso: "Vocês não vão ganhar no grito. Aqui tem um governador que peita esse tipo de coisa. Vocês são oito contra uma população inteira, só vocês não querem enxergar. Respeitem o povo". O discurso também foi gravado em vídeo.
 
Compartilhe:

Ney Matogrosso e o Bolsa Família


Uma das principais bandeiras dos governos de Luiz Inácio Lula da Silva e de Dilma Rousseff, o programa de transferência de renda Bolsa Família entrou na pauta eleitoral de 2014.

O anúncio do reajuste de 10% em cadeia nacional, feito às vésperas do 1º de maio pela presidenta Dilma Rousseff, e as críticas de seu opositor Aécio Neves – de que o aumento é insuficiente e não atende às recomendações das Nações Unidas sobre o combate à pobreza - mostram que o benefício dado pelo governo federal será alvo de debate e disputa durante a campanha eleitoral. Recentemente, o cantor Ney Matogrosso também desqualificou o governo, ao tecer críticas ao programa social.

Conheça mais sobre o Bolsa Família e veja quais as respostas às perguntas mais frequentes sobre ele:

O que é o Bolsa Família?
O Programa Bolsa Família é um programa de transferência direta de renda que beneficia famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza do País. O Bolsa Família integra o Plano Brasil Sem Miséria, que tem como foco de atuação brasileiros com renda familiar per capita inferior a 70 reais mensais.

Quantas pessoas são atingidas pelo Bolsa Família?
De acordo com o governo, no mês de abril de 2014 o Bolsa Família foi pago a 14.145.274 famílias, atingido cerca de 50 milhões de pessoas.

Qual o valor que cada família recebe e como ele é calculado?
O programa oferece às famílias quatro tipos de benefícios: o Básico, o Variável, o Variável para Jovem e o para Superação da Extrema Pobreza.

O Básico, concedido às famílias em situação de extrema pobreza, é de 70 reais mensais, independentemente da composição familiar. Já o Variável, no valor de 32 reais, é concedido às famílias pobres e extremamente pobres que tenham crianças e adolescentes entre 0 e 15 anos, gestantes ou nutrizes, e pode chegar ao teto de cinco benefícios por família, ou seja 160 reais. As famílias em situação de extrema pobreza podem acumular o benefício Básico e o Variável, até o máximo de 230 reais por mês.

O benefício Variável para Jovem, de 38 reais, é concedido às famílias pobres e extremamente pobres que tenham adolescentes entre 16 e 17 anos, matriculados na escola. A família pode acumular até dois benefícios, ou seja, 76 reais.

Já o para Superação da Extrema Pobreza é concedido às famílias em situação de pobreza extrema. Cada família pode ter direito a um benefício. O valor varia em razão do cálculo realizado a partir da renda per capita da família e do benefício já recebido no programa.

As famílias em situação de extrema pobreza podem acumular o benefício Básico, o Variável e o Variável para Jovem, até o máximo de 306 reais por mês, como também podem acumular um benefício para Superação da Extrema Pobreza.

Qual o máximo que uma família já recebeu?
O benefício do Bolsa Família é variável, uma vez que é pago o valor suficiente para que uma família possua uma renda per capita mensal mínima de 70 reais (77 reais, a partir de junho de 2014).

No entanto, um dos valores mais altos pagos a uma família, de 19 membros, foi de 1.332 reais. A quantia repassada pelo Bolsa Família, no ano de 2012, teve valores combinados através do Brasil Carinhoso.

Como o governo sabe quem tem que receber o Bolsa Família?
A seleção das famílias para o Bolsa Família é feita com base nas informações registradas pelo município no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, instrumento de coleta e gestão de dados que tem como objetivo identificar as famílias de baixa renda existentes no Brasil. Com base nesses dados, o Ministério do Desenvolvimento Social seleciona as famílias que receberão o benefício.

Quais são as regras para poder receber o benefício?
Podem receber o benefício as famílias em situação de extrema pobreza, com renda per capita de até 70 reais por mês; aquelas que são consideradas pobres, renda per capita entre 70,01 reais e 140 reais por mês; e as que são pobres ou extremamente pobres e tenham em sua composição gestantes, nutrizes, crianças ou adolescentes entre 0 e 17 anos (sendo nesses últimos casos um valor maior do que o fornecido às famílias sem crianças, adolescentes ou gestantes).

Para ser beneficiário, será preciso apresentar um documento de identificação, como o CPF, por exemplo, entrar no Cadastro Único. O cadastramento, no entanto, não significa que o recebimento será imediato. Quem seleciona as famílias que receberão o Bolsa Família é o Ministério do Desenvolvimento Social, com base na renda per capita.

As prefeituras municipais são responsáveis por cadastrar, digitar, transmitir, manter e atualizar a base de dados, acompanhar as condições do benefício e articular e promover as ações complementares destinadas ao desenvolvimento autônomo das famílias pobres do município.

Quais as contrapartidas que a família precisa dar?
Na área de saúde, as famílias devem acompanhar o cartão de vacinação e o crescimento e desenvolvimento das crianças menores de 7 anos. As mulheres na faixa de 14 a 44 anos também devem fazer o acompanhamento médico. Quando gestantes ou lactantes devem realizar o pré-natal e o acompanhamento de sua saúde e do bebê.

No que diz respeito a educação, todas as crianças e adolescentes entre 6 e 15 anos devem estar matriculados e ter frequência escolar mensal mínima de 85% da carga horária. Já os estudantes entre 16 e 17 anos devem ter frequência de, no mínimo, 75%.

Na área de assistência social, crianças e adolescentes com até 15 anos em risco ou retiradas do trabalho infantil devem participar dos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos e obter frequência mínima de 85% da carga horária mensal.

De que maneira as contrapartidas são checadas?
Cabe ao poder público fazer o acompanhamento gerencial para identificar os motivos do não cumprimento das condicionalidades. A partir daí, são implementadas ações de acompanhamento das famílias em descumprimento, consideradas em situação de maior vulnerabilidade social.

A família que encontra dificuldades em cumprir as contrapartidas deve procurar o Centro de Referência de Assistência Social (Cras), o Centro de Referência Especializada de Assistência Social (Creas) ou a equipe de assistência social do município.

Caso não tome nenhuma dessas atitudes, corre o risco de ter o benefício bloqueado, suspenso ou até mesmo cancelado.

Dos brasileiros que recebem o Bolsa Família, qual a porcentagem de mulheres e de homens?
Entre os titulares responsáveis pelas famílias que recebem, 93% são mulheres. Do total de pessoas que são beneficiadas pelo programa, 56% são mulheres e 44% são homens.

Qual o número de brasileiros que deixaram de precisar do programa e abriram mão do benefício?
Desde o início do programa, em 2003, 1,7 milhão de famílias deixaram o programa por informarem renda per capita mensal superior aos limites estabelecidos.

Há outras iniciativas neste sentido?
O Brasil Sem Miséria lançou a Ação Brasil Carinhoso Para atender as crianças de zero a seis anos – fase crucial do desenvolvimento físico e intelectual. A Ação Brasil Carinhoso foi concebida numa perspectiva de atenção integral que também articula reforço de políticas ligadas à saúde e à educação. Por isso, envolve o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e o Ministério da Saúde e o Ministério da Educação (MEC).

Em um primeiro momento, foi criado um complemento do benefício do Bolsa Família, que garante que todos os beneficiários tenham uma renda mensal de pelo menos 70 reais, saindo da situação da extrema pobreza. Atualmente, entretanto, esse complemento foi estendido para as famílias com crianças e jovens de até 15 anos e a todas as famílias em situação de extrema pobreza.

Segundo o governo, entretanto, hoje não é mais possível considerar que o complemento do Bolsa Família para famílias em extrema pobreza seja parte do Brasil Carinhoso. Ele é nominado como complemento do Brasil Sem Miséria.

Recentemente, a presidenta Dilma Rousseff anunciou um reajuste de 10% no Bolsa Família. Como ele será feito?
De acordo com o Decreto nº 8.232, de 30 de abril de 2014, esse aumento terá efeitos a partir de 1º junho de 2014. Assim, o programa passará a atender famílias que tenham renda mensal por pessoa de até 77 reais (extrema pobreza) e famílias com renda per capita entre 77,01 reais e 154 reais (pobreza), desde que, nesse caso, haja crianças, adolescentes, gestantes ou nutrizes.

Assim, os valores mensais pagos às famílias também terão aumento. Enquanto o benefício Básico passa a ser de 77 reais, o Variável aumentará para 35 reais e o Variável Jovem passa a ser 42 reais. Já o para Superação da Extrema Pobreza terá aumento caso a caso, pois deverá ser concedido para famílias que, mesmo após receber os demais benefícios do Bolsa Família permaneçam com renda por pessoa de até 77 reais.

O que garante o Bolsa Família? Uma lei?
O Bolsa Família foi criado por meio da Lei nº 10.836, de 9 de janeiro de 2004. Sua regulamentação se deu por meio do Decreto nº 5.209, de 17/09/2004.

Como o programa poderia vir a se tornar um direito constitucional?
Criado para atender aos direitos sociais expressos no artigo 6º da Constituição (a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados), o Bolsa Família não é um direito constitucional. No entanto, projeto de lei do pré-candidato à Presidência pelo PSDB, Aécio Neves, prevê que o programa seja incorporado à Lei Orgânica de Assistência Social (LOAS) com objetivo de assegurar o benefício como política pública. Já o presidenciável pelo PSB, Eduardo Campos, prometeu incluir mais famílias no benefício do governo federal.

Há estudiosos do programa que defendem que se o benefício se tornar um direito constitucionalizado deixará de ser uma política pública de governo – ou atrelada a um partido – para se tornar de Estado.
 
Compartilhe:

O novo papel de Tony Ramos no cinema


Compartilhe:

14 de maio de 2014

Camiseta para quem acredita em político


Compartilhe:

Ney Matogrosso e o ódio à política

A direita brasileira está em polvorosa com o vídeo do cantor Ney Matogrosso criticando os governos do PT. Ele é parte de uma entrevista para a emissora RTP, a mesma em que o ex-presidente Lula criticou o Judiciário brasileiro pelo julgamento do mensalão. Segue o trecho reproduzido por diversos usuários do YouTube e no Facebook: 


Ney Matogrosso, que foi a Portugal fazer dois shows pelos 40 anos de carreira, fala algumas inverdades. Uma delas é a de que os beneficiados pelo Bolsa-Família não têm a obrigação de matricular seus filhos na escola. O cantor apenas reproduz a crítica de muitos brasileiros que condenam o programa social sem conhecê-lo em profundidade.

Não é a primeira vez que o ex-Secos & Molhados (a banda que ousou desafiar a ditadura brasileira) criticou um governo do PT. Em agosto de 2005, auge do escândalo do mensalão, Matogrosso falava de sua decepção com Lula, em entrevista à revista Época.

Em uma democracia, é salutar que parte da música brasileira se manifeste livremente, assim como fizeram Ney Matogrosso, Roger (do Ultraje a Rigor) e Lobão. O vídeo da RTP pode virar meme, ser usado nas campanhas políticas contra a presidente Dilma Rousseff e até provocar uma reação em cadeia da classe artística, esta cada vez mais preocupada com o seu próprio umbigo.

Aos 72 anos, o pós-tropicalista Ney Matogrosso expressou um sentimento que não é exclusivo da direita, mas também do centro e da esquerda brasileiros em relação à Copa do Mundo. A bola nem começou a rolar, mas o sentimento parece ser o de que só Deus pode salvar a América do Sul.


Se salvar o Brasil, elevando o nível da discussão política, já estaria de bom tamanho.


Compartilhe:

Fantasmas do passado


Compartilhe:

13 de maio de 2014

Game of Thrones (versão Mario Bros)

O que acontece quando se mistura Super Mario World e Game of Thrones? Veja no vídeo:


Épico, como só os games de 16 bits conseguiam ser!

Compartilhe:

Vingança! Garota vende bolachas recheadas com sêmen para se vingar de bullying!


É cada uma que a gente lê...

Uma aluna do décimo ciclo escolar na Califórnia, Estados Unidos, resolveu se vingar dos atos de bullyng que sofreu de uma forma muito estranha: vendeu bolachas recheadas com sêmen para os colegas. 

A troca de recheios foi descoberta quando um dos rapazes que atacou a garota questionou a ela o porque do gosto da bolacha estar tão diferente. A jovem disse que para fabricar o biscoito, utilizou sêmen, pelos pubianos, farinha vencida e comprimidos de remédios. Ainda falou que o sêmen foi "doado" por um colega que queria ajudá-la na vingança contra os rapazes. Um deles teve problemas estomacais depois de ingerir a bolacha.

Era invenção dela

Segundo a equipe policial que investiga o caso, a garota inventou a utilização de tais ingredientes para aterrorizar os colegas. Laudos toxicológicos revelaram que as bolachas foram produzidas com maionese e molhos para adulterar os sabores. Eles acreditam que a atitude dela foi apenas um "trote colegial".

E que trote!!!

Compartilhe:

13 de maio


Compartilhe: