Pensamentos aleatórios

29 de agosto de 2014

As "pesquisas" do Serpes em Catalão


Hoje a cidade de catalão iniciou o dia com uma montanha de papéis espalhados pelas ruas. 

Quem teve curiosidade de pegar um do chão e conferir viu que se tratava da divulgação de uma pesquisa de intenção de votos para deputado estadual, supostamente aplicada pelo SERPES (O Popular) na cidade de Catalão. A "pesquisa" além de não contar com os requisitos obrigatórios previstos por lei (universo de pesquisados, área de abrangência, registro no TRE, etc.) mostrava um resultado totalmente inverso de um outra pesquisa divulgada na semana anterior, que apontava Adib, Rodrigão e Gustavo, em 1º, 2º e 3º lugares, respectivamente. Agora Adib continuava em 1º, caindo de 38 para 32% das intenções de voto, agora seguido por Gustavo, que cresceu de 8% para 31% (nem a Marina, com comoção nacional e tudo, cresceu desse jeito) e Rodrigão despencando para o terceiro lugar, caindo de 23 para 12% das intenções de voto.

A divulgação da pesquisa está em letras vermelhas e fundo amarelo, apresentada como uma segunda rodada de outra divulgada na semana passada, durante a caminhada de Iris Resende, deixando a entender que o responsável pela distribuição seria o PMDB, afinal quem ainda está liderando as intenções de voto é Adib ainda está em 1º neste levantamento, ou seja, tudo leva a crer que seria uma estratégia PMDBista para derrubar Rodrigão e puxar alguns votos do sindicalista.

Com a clara intenção de influenciar o eleitor catalano a "pesquisa" aponta um crescimento vertiginoso de Gustavo, com uma queda mínima de Adib e uma queda meteórica de Rodrigão. A mensagem é clara: Gustavo sobe, Rodrigão desce, Adib se estagna e o eleitor vai votar naquele que está crescendo, afinal ninguém quer perder seu voto, ou não é?!

Em breve volto a esse assunto, mas no momento é possível dizer que a questão de honra para o grupo PSDBista não é mais a eleição do filho do prefeito, nem ganhar de Adib dentro de Catalão... a questão é não perder para o Rodrigão. E para isso vale tudo, até recorrer a pesquisas fajutas e tentar ludibriar o eleitor sobre quem distribuiu os papéis.

Compartilhe:

São apenas pontos de vista distintos...


Compartilhe:

Campanha no Facebook incentiva os internautas a, literalmente, chutar os cavaletes de propaganda política


Já pensou se essa moda chega em Catalão?!


Os cavaletes com propagandas dos candidatos a deputado e governador têm sido alvo de uma nova campanha. Circulam pelas redes sociais mensagens que pedem para que os usuários chutem os suportes de madeira com fotografias que vem ocupando calçadas e praças em todo o País. "Campanha dê uma voadora no cavalete você também", diz uma imagem estampada em diversos perfis no Facebook. "Você já chutou seu cavalete hoje? Se você já chutou, curta. Se você vai chutar, compartilhe", afirma outra.

Pela lei eleitoral, as campanhas podem colocar cavaletes nas vias públicas, desde que eles sejam móveis e que não "dificultem o bom andamento do trânsito de pessoas e veículos". O suporte também deve ser disposto nas ruas até as 6h e deve ser retirado até as 22h. Também é proibido, segundo a lei, a colocação de qualquer tipo de propaganda eleitoral em árvores e jardins localizados em áreas públicas, bem como em muros, cercas e tapumes.

Apesar de a campanha para chutar um cavalete estar fazendo sucesso na web, o ato de vandalizar ou destruir propaganda eleitoral configura crime. De acordo com o Código Eleitoral, o ato de inutilizar, alterar ou perturbar um meio de propaganda que está dentro da lei pode levar o autor da ação à detenção de até seis meses ou o pagamento de multa. Impedir o exercício de propaganda também acarreta em detenção de até seis meses ou pagamento de multa.

Confira baixo o vídeo da campanha, a musiquinha é empolgante:



Compartilhe:

E o Desafio do Balde continua em Catalão

E a população faz de tudo para participar:


Compartilhe:

Como os ratos entram na vida pública


E advinha quem dá a chave para eles?!

Compartilhe:

Cascão entra na onda da 'Campanha do Desafio do Gelo' e leva banho

Por essa ninguém esperava! O personagem de Mauricio de Sousa que mais corre da água topou o desafio do gelo. Cheio de coragem, o Cascão também encarou o balde de água fria, só que, claro, do modo dele. Afinal, ninguém falou que ele não poderia se proteger com guarda-chuvas.

E ele não parou por aí. Depois de levar o balde de água gelada, Cascão desafiou outros personagens: Bart, de Os Simpsons, Finn de A Hora de Aventura (exibido na Cartoon Network Brasil) e o Blu, do filme Rio.

A Campanha do Desafio do Gelo, ou Ice Bucket Challenge, é uma iniciativa da ALS Association para divulgar e arrecadar fundos para financiar pesquisas sobre a Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), doença degenerativa do sistema nervoso que é rara e não tem cura.

Para se informar e fazer uma doação, basta acessar o site da Associação Pró-Cura da ELA.


 Compartilhe:

É oficial: Twitter elege Eduardo Jorge do Partido Verde (PV) como presidente da zoeira e grande vencedor do Debate da Band

Assista ao vídeo antes de ler o texto, só para ter uma noção:

Eduardo Jorge do PV tem 1% de intenção de votos para presidente da República. No entanto, se você não acompanhou sua participação no primeiro debate da Band, talvez você não saiba que ele já foi eleito pelos tuiteiros o presidente da zoeira.
Pra te explicar o porquê, selecionamos os tweets mais retuitados que levaram o nome do candidato para os temas mais comentados do Twitter em vários momentos do debate. Vem comigo!
Quem é você?!
No início o candidato ficou meio apagado e não teve muita oportunidade de mostrar seu potencial. Ainda assim, foi tema de alguns tweets divertidos:
Aborto e Drogas
Em seu momento de fala, Eduardo não decepcionou e algumas propostas fizeram sucesso entre tuiteiros progressistas e influentes na rede. Assim como Luciana Genro do PSOL, ele defende a legalização do aborto e o fim da guerra as drogas. Veja alguns tweets que repercutiram suas ideias.
Crtl + alt + del
Mas teve também quem duvidasse da sua capacidade de raciocínio lógico e coerência. Algumas vezes aparentando estar meio confuso, o candidato se embolou nas palavras e travou perdendo o timing entre réplicas e tréplicas, sendo então 'homenageado' com tweets bricalhões.
E tem explicação?
Alguns tuiteiros tentaram explicar o que afinal acontecia com o candidato durante o debate. E todo mundo tinha sua teoria...
Pre-si-den-te
Enfim: com sua participação enérgica, Eduardo Jorge conquistou o eleitorado e foi eleito com honra pelos tuiteiros: Presidente da Zoeira!
 

Compartilhe:

28 de agosto de 2014

TRE cassa mandato de vereador por infidelidade partidária


O TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) acatou recurso do PP de Mauá e cassou o mandato do vereador Ivann Gomes, o Batoré, por infidelidade partidária. O parlamentar migrou para o PRB ano passado, alegando perseguição política.

Com isso, o primeiro suplente do PP, Adelto Damasceno Gomes, o Cachorrão, assumirá o assento no Legislativo. A decisão foi comemorada pelo presidente do diretório progressista local, Ronaldo da Comport. “Estávamos confiantes em um resultado positivo”, disse o dirigente partidário. Funcionário concursado do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), Cachorrão aguarda ser convocado para assumir a cadeira. “Pretendo estudar o regimento interno da Casa”, disse, afiançando que vai se licenciar da autarquia.

Assim que a Câmara for notificada sobre a decisão judicial, o partido será avisado, iniciando o encaminhamento para Cachorrão assumir o posto.


Ah, se essa moda chega ao interior de Goiás...

Compartilhe: 

Desafio do balde chega a Catalão


Compartilhe:

27 de agosto de 2014

Debate na Band


Compartilhe:

Os novos retirantes brasileiros


Compartilhe:

Inovadora solução para a Saúde Brasileira

Dizem que será aplicado no PS da Santa Casa de Catalão:


Compartilhe:

É sério?!

Como diria o Mamede "Vou viver e não vou ver tudo"!!!


Gustavinho?!

É sério isso, gente?!

Tem que demitir esse marqueteiro, sério mesmo!

Compartilhe:

Quem NÃO merece nosso voto para Deputado Federal


Você se lembra em quem votou para deputado federal na última eleição?!

Pois eu me lembro bem: votei em Fernando Safatle (PT), Fernando Netto (PMDB) e Nair do Ferro Velho (PHS), em 2002, 2006 e 2010, respectivamente. E o que esses tipos tinham em comum?! Nada, nem partido nem orientação política, o que me fez votar nesses nomes foi o fato de serem de Catalão e, independente das chances de ser eleito, é melhor votar em alguém da cidade, pois, caso eleito, teria muito mais compromisso com a região do que qualquer um dos candidatos paraquedistas que vem a cada quatro anos pegar nossos votos e depois somem.

E o que é pior é que os paraquedistas vêm trazidos pelos líderes políticos locais, que enfiam pela goela abaixo do eleitor da região sudeste candidatos sem qualquer ligação com a população local. E por mais que todo mundo saiba e repita a importância de se ter um Deputado Federal com forte vínculo com a região, os caciques políticos insistem nessa prática medonha que há anos não rende um único dividendo para a população de Catalão e região, deixando o Sudeste Goiano sem nenhum representante no Congresso Nacional, uma lástima.

Este ano, infelizmente e novamente, os principais líderes políticos locais trazem pessoas de fora para levar nossos votos. Adib Elias, Jardel Sebba e Rodrigão estão em dobradinhas com candidatos a Deputado Federal dotados de mega-estruturas de campanha, investindo muito tempo e dinheiro para levar o voto dos catalanos e dos demais munícipes da região sudeste, mas que não merecem pleitear ser nossos representantes, pelas razões que exponho a seguir:

Thiago Peixoto: foi candidato a Deputado Federal em 2010 pelo PMDB, fez dobradinha em Catalão com Adriete Elias e obteve 7.650 votos. Após a eleição abandonou seus aliados, aderiu à equipe de Marconi Perillo, assumiu a Secretaria Estadual de Educação e, o mais grave, NÃO EXERCEU O MANDATO PARA O QUAL FOI ELEITO. Deixou na mão não só os catalanos, mas todos os que depositaram nele seu voto. Como pode o eleitor de Catalão acreditar que dessa vez ele exercerá o mandato?! Na região está em dobradinha com Gustavo Sebba.

Lucas Vergílio: primeira vez que se candidata a um cargo público, é jovem e está filiado ao recém criado Solidariedade (SDD), faz dobradinha em Catalão com o Rodrigão. Por ser um nome novo na política pode-se ter a impressão que não há motivos para rejeitar o voto em Lucas, no entanto, se analisarmos sua escola política, em especial a atuação de seu pai e maior mentor, Armando Vergílio, o eleitor catalano verá que há motivos de sobra para não votar em Lucas Vergílio. O pai obteve 5.800 votos em Catalão na eleição de 2010, em dobradinha com Jardel Sebba. Assim como Thiago Peixoto também não exerceu o mandato, assumiu a Secretaria Estadual de Cidades, onde permaneceu até o meio do ano de 2011. Sem recursos financeiros, abandonou a Secretaria, retornou ao Congresso, abandonou seu partido (PMN) e se filiou ao PSD para ser cacique, mas como não conseguiu nem ser pajé fundou o Solidariedade, rompeu com Marconi (depois de usufruir por três anos da aliança com o Governador) e agora é candidato a vice-governador na chapa de Iris Resende (PMDB). Coerência não é a palavra mais adequada para definir Armando Vergílio, oportunismo talvez se enquadre mais. E como filho de peixe, peixinho é, Lucas Vergílio tem tudo para seguir os passos do pai e também, caso eleito, deixar os catalanos a ver navios.

Daniel Vilela: natural de Jataí, filho de Maguito Vilela (prefeito de Aparecida de Goiânia), jovem, bom de discurso, vereador por Goiânia (2009-2010) e Deputado Estadual (2011-2014), vem com tudo para ser um dos nomes mais votados da coligação PMDBista este ano e faz dobradinha em Catalão com Adib Elias. Só pelo currículo Daniel Vilela seria um nome a cogitar o voto, pois não é simplesmente o "filho de alguém" pedindo voto, mas sim um jovem homem público com proeminente carreira política. No entanto, para os catalanos, o jovem Daniel possui alguns entraves que dificultam ser ele o Deputado Federal da região Sudeste: sua base eleitoral é Jataí, iniciou sua carreira política por Goiânia e seu pai é prefeito de Aparecida... onde Catalão se encaixa aí?! Em lugar nenhum! Caso eleito, a atuação de Daniel será voltada para suas bases eleitorais, ainda mais com a possibilidade de ser candidato a prefeito de Goiânia, em 2018. Que motivos teria Daniel para querer agradar aos catalanos? Não bastasse isso, ainda existe o histórico de abandono dos eleitores frequentemente repetido pelos candidatos a deputado apoiados pelo PMDB catalano (Thiago Peixoto é o melhor exemplo, abandonou os eleitores e o partido que o elegeu) e sua ligação, ainda não totalmente esclarecida, com a "pastinha" Luciene Hoepers, a loira da Operação Miqueias (se bem que se a ligação for no sentido bíblico não é nenhum demérito, muito pelo contrário).

Enfim, esses três nomes são os que tem as maiores estruturas para campanha a Deputado Federal em nossa região. Pelos motivos que expus acima acredito que nenhum deles seja merecedor de nossos votos, sendo minha principal argumentação a total ausência de vínculo com Catalão e região demonstrada por eles, caracterizando-os no rol dos candidatos paraquedistas.

Diferente das últimas três eleições não temos nenhuma candidatura de alguém da região para direcionar nossos votos, haja vista a impugnação pelo TRE da chapa encabeçada por PHS e PSL, que tinha os nomes de Nair do Ferro Velho, Hamilton Costa e Marlene Macedo como candidatos, mas existem outras opções de nomes que não estão sendo apoiados pelos caciques locais e nem tem mega-estruturas de campanha, mas possuem verdadeira ligação com Catalão e região, o que explicitarei num próximo post.

Compartilhe:

22 de agosto de 2014

O blog morreu?

Não, o blog não morreu. 

O que acontece é que o início do semestre letivo na UFG, matrículas na graduação em Pedagogia, no Mestrado em Educação, atividades administrativas no curso de Educação para o Campo (PROCAMPO), além de uma seleção para Mestrado em Gestão Pública e outras atividades fizeram com que ficasse sem tempo para postar, mas espero retomar o ritmo logo, pois assunto é o que não falta: 

Situação do CRAC;
Saída da Transduarte;
Eleições 2014;
Área azul;
Crise na Santa Casa;
Clube do Swing em Catalão;

E outros...

Em breve!!!

6 de agosto de 2014

Voto nulo?!

As eleições se aproximam e, junto a elas, as várias dúvidas sobre o processo eleitoral, como a finalidade do voto nulo e branco.

Para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o voto em branco indica, apenas, que o eleitor não tem preferência por um candidato; o nulo, uma anulação.

O branco, já considerado válido, era destinado ao candidato mais votado na eleição. O nulo, por sua vez, era invalidado pela Justiça Eleitoral, por ser encarado como um protesto contra os candidatos.

Mas atenção! A regra não vale mais.

O que vigora é o princípio da maioria absoluta de votos válidos. Como ambos são considerados inválidos, eles servem, somente, para estatísticas.

Esse tipo de voto ainda existe porque, apesar de o processo eleitoral ser obrigatório, o cidadão é livre para escolher ou não um candidato.

Assim sendo, ao se deparar com uma campanha a favor do voto nulo ou branco como uma forma de cancelar as eleições, não se engane!

Estude e pesquise sobre os candidatos. Vote em alguém! Esta é a única arma para ter o Brasil que queremos.

 
Compartilhe:

4 de agosto de 2014

O tigre, o menino e o trânsito

Por Geraldo Simões, no blog Motite


O Brasil ficou chocado nos últimos dias de julho quando um garoto de 11 anos teve o braço direito dilacerado por um tigre. O "acidente" ocorreu em um zoológico de Cascavel, PR, quando o garoto, acompanhado do pai, pulou uma cerca de proteção, ignorou os avisos de manter-se afastado e provocou primeiro um leão e depois o tigre. O desfecho todo mundo viu: teve o braço amputado na altura do ombro e terá a vida inteira para refletir sobre esse ato "corajoso". Esse acidente é exemplar, em todos os sentidos.

Quem acompanha minhas colunas sabe que há décadas eu insisto no declínio na qualidade do ser humano em sociedade. Especialmente no Brasil, país que parece caminhar ladeira abaixo no campo das relações humanas.

Felizmente alguém filmou e mostrou uma imagem que retrata o que vem acontecendo em uma sociedade desacostumada a respeitar uma autoridade. O garoto ficou por cerca de seis minutos atiçando dois felinos de grande porte, conhecidos por qualquer ser vivente como predadores. Até as pedras sabem que esses animais se alimentam de outros animais desde que o mundo é mundo.

Imediatamente após a divulgação das imagens começaram os julgamentos, principalmente os do "contra" e "a favor", seja do tigre, do garoto, do pai, do zoológico, de Deus etc. No atual modus operandi social de palpitar sobre tudo houve a esperada distribuição de culpa para todos os envolvidos, alguns até tentando amenizar o lado do garoto sob a alegação de que era "incapaz" de avaliar os riscos. Será? Com 11 anos você não sabe a diferença de um gato para um tigre?

Deixando um pouco o tigre de lado, vamos lembrar um pouco das histórias da Bíblia. Sem a menor conotação católico-cristã, mas apenas como exemplo. Muita gente atribui o pecado original ao sexo, fazendo uma analogia direta da mordida na maçã com rala e rola entre Adão e Eva. Mas Deus não poderia castigar pelo sexo, senão inviabilizaria a reprodução humana e jogaria por terra o famoso "crescei e multiplicai". 

O pecado original que condenou Eva e seu amasio ao mundo terreno foi a DESOBEDIÊNCIA. Deus deixou bem claro: não coma a fruta dessa árvore! E quando virou as costas lá foi ela e nhoc! Não tinha uma placa na macieira do tipo "fique longe, não coma". Por trás da desobediência está o conceito que quero chegar: o desrespeito!

Voltando ao zoológico, qual o padrão de comportamento dos visitantes: enfiar o braço na jaula ou manter-se afastado? Se uma criança violou o padrão é preciso olhar para esse caso isolado e tentar entender melhor de onde vem o comportamento tão prepotente.

Hoje em dia existe uma enorme confusão aqui em terras brasileiras com relação à educação. Também já escrevi sobre isso. E é um tal de pais entregarem seus filhos às escolas na crença cega de que o pimpolho sairá de lá um lorde inglês e com conhecimento de filósofo alemão. Mas em casa o filho faz o que quer, passa o dia no videogame, desobedece os pais e eventualmente despreza a autoridade dos empregados.

Educação é aquele conjunto de regras transmitidos de pais para filhos como uma carga genética. O que a escola transmite é conhecimento. Portanto, escola não educa, quem educa é o convívio familiar. Já defendi mais de um milhão de vezes a mudança do nome de ministério da Educação para ministério do Ensino.

Pergunto, que tipo de pai pode gerar um filho tão incapaz de entender a regra mais elementar, bíblica e basilar da educação que é a obediência? Que tipo de exemplo esse garoto tem em casa para ignorar tão descaradamente os perigos que envolvem o enfrentamento de um animal feroz? Uma criança que atiça descaradamente um animal selvagem como o tigre respeita seus professores? Obedece seus pais?

É o reflexo da falta de cuidado na educação, não da escola, mas aquela da formação do caráter. Quem enfrenta um tigre não é corajoso - como escreveram alguns - ou simplesmente desobediente?

Chamou-me a atenção o comentário de vários jornalistas que reforçaram o fato de no momento do acidente não ter nenhum vigia, embora o zoológico tenha se defendido alegando que a área é monitorada por quatro fiscais.

Ora, jornalistas são pessoas esclarecidas, viajam e normalmente voltam do exterior sempre com uma história de civilidade na ponta da língua. Ficam impressionados que nos museus americanos o visitante deposita o valor em uma caixa que fica ali, ao alcance de qualquer um, mas ninguém pega. Contam - impressionados - que na Áustria as padarias deixam o leite fora e as pessoas pegam e depositam as moedas em um pote, sem ninguém vigiando.

Mas cobram o fato de naquele local do zoo não haver um vigilante. É ISTO que quero chamar a atenção: educação não é um comportamento expresso diante de fiscalização, o nome disso é obediência. Educação é o comportamento do indivíduo quando não tem NINGUÉM olhando!

Por isso a Prefeitura de SP instalou mais uma centena de radares e câmeras de vigilância, porque o motorista só consegue se manter educado sob constante fiscalização. Porque não foi educado. Os motoristas/motociclistas mal e porcamente foram instruídos, quando foram... E os ciclistas nem isso!

Pela ótica do jornalismo sensacionalista podemos perder a esperança em trânsito solidário sem que haja uma fiscalização opressiva e constante, como no zoológico. Não basta uma placa de proibido estacionar, precisa ter um fiscal. Não basta investir em passarela ou ciclovia, tem de fiscalizar. Não basta avisar que o leão é bravo, precisa colocar o braço lá dentro!

Compartilhe: