Pensamentos aleatórios

30 de janeiro de 2017

E a foto oficial do Michel Temer?

Viralizou na internet uma foto do Michel Temer com a faixa presidencial aparentemente ao contrário, como se estivesse do avesso e, como a internet não perdoa, surgiram inúmeras brincadeiras e esse suposto erro chegou a ser um dos mais comentados na web na semana passada, afinal uma gafe deste tamanho não passaria despercebida... mas será que é verdade mesmo ou uma montagem barata?

Pesquisando no Google eis a surpresa: a foto é real!!!

Foi feita pelo fotógrafo Orlando Brito e dirigida por Elsinho Mouco, no entanto o suposto erro, o lado avesso da faixa, não existe.

A faixa presidencial foi instituída em dezembro de 1910 pelo então presidente Hermes da Fonseca e ganhou algumas versões nesses mais de 100 anos de existência. A usada por Dilma Rousseff possui uma cor mais forte, além do brasão – que é um pouco diferente.


Já a faixa usada por Temer na foto é a mesma usada por Lula, Fernando Henrique, Fernando Collor e Itamar Franco:


A foto é real e Temer não está usando a faixa do avesso, mas que o corte ficou esquisito ninguém discute!!! 

Compartilhe:

27 de janeiro de 2017

O que fizeram com o dinheiro do Povo de Catalão?

Por Hugo César.
 
 
O grande questionamento da população é como uma cidade que arrecadou cerca de R$ 1,5 bilhão de reais, nos últimos quatros anos, praticamente não construiu uma casa (a promessa era de fazer 2.400), pouquíssimas obras, em sua maioria e as mais expressivas com recursos do governo federal ou através de empréstimos para os próximos prefeitos pagarem, como da barragem da SAE, e ainda deixa dívidas que comentam ser em torno de R$ 100 milhões?

Pode-se tentar explicar, mas é muito difícil de conseguir entender/aceitar.

A prefeitura que era a noiva do momento, na gestão até 2012, em pouco tempo passou a ser a vilã e ninguém mais queria fazer serviço ou vender pelos calotes comentados por toda a cidade. Diversas empresas executaram suas contas no cartório, buscando resguardar seus direitos.

Minha mãe dizia sempre que nem toda casa tinha que haver uma mulher equilibrada para comandar as finanças, porque senão podia-se colocar um caminhão de dinheiro que com um palito de fósforo a mulher poderia colocar tudo fora. Em qualquer lugar é assim. Ou se tem um administrador ou vai tudo para o ralo. Como se justifica tanta inoperância ou desequilíbrio financeiro?

Simples demais. Em pouco mais de uma semana da nova administração observou-se que havia centenas de contratos, que foram detectados sem a mínima necessidade. Funcionários comissionados em exagero. Aluguel de tudo e para tudo. Alugueis para secretarias que foram estruturadas com diversas pessoas, sem mostrar serviço de destaque, como a da Habitação por exemplo que não edificou nenhum projeto de significância. Se somar os salários dos servidores e aluguel passa de R$ 1milhão de reais as despesas só dessa secretaria.

Com a chegada em 2017 da nova administração percebe-se que agora “Habemus Gestor”. Um limpa está sendo feito e todas as secretarias passam pelo pente fino e eliminação do supérfluo, embora pouca coisa tenha sido deixada e muito há o que arrumar, consertar.

Somente para exemplificar a diferença entre um Gestor e outro que quer somente o Glamour do cargo máximo da cidade, foi que antes mesmo de assumir a prefeitura, o prefeito Adib Elias se dirigiu ao Ministro dos Transportes, em novembro de 2016, e conseguiu a concessão para utilizar as dependências do DNIT, às margens da BR-050,em frente ao Bairro Pontal Norte, que após a terceirização da BR-050, pela MGO, ficou sem utilidade. Economia de aluguel era o objetivo.

Nesse local agora, DNIT, funciona muito da estrutura da Secretaria de Saúde e suas ligações nos diversos segmentos de trabalho. É um prédio Federal que foi conseguido um comodato por 12 anos, através do prefeito Adib Elias. A economia, com essa mudança, será de cerca de R$ 60 mil reais por mês (cerca de R$ 3 milhões em quatro anos do mandato) com a dispensa dos outros locais alugados pela secretaria na gestão anterior, que agora se estabeleceram ali. O local é excelente.

Assim, essa linha de ação, de moralidade, está sendo estendida para todos os tentáculos administrativos. Agora há licitação de todas as áreas da prefeitura, centralizada, envolvendo diversas pessoas nas suas análises e exigências da legislação. Controle total dos gastos. Acabou-se a farra de comprar, de todas as secretarias e departamentos, em recibo de papel de enrolar pães.

Para a revolta do contribuinte que viu seus impostos não terem sido corretamente aplicados, e expressou essa posição ao dar cerca de 70% para um novo administrador, há uma boa notícia: uma empresa de auditoria chega a cidade e certamente o que não foi corretamente realizado, será chamado a prestar esclarecimentos à justiça nos casos levados à correção da Lei. O que foi ilegal deverá retornar aos cofres da prefeitura. É a determinação!

Assim, espera-se que 2017 será um ano de muitas bombas, denúncias, mas certamente de muitas realizações. É o que se espera…
 
Compartilhe:

O Muro

Algumas charges sobre o assunto do momento na política internacional:







Compartilhe:

26 de janeiro de 2017

Zap Catalão, o novo blog de notícias de Catalão

Vídeo de apresentação do blog Zap Catalão (http://www.zapcatalao.com.br), o mais novo blog de notícias de Catalão e região sob direção do competentíssimo Daniel Machado:


A equipe Blog Zap Catalão se sente honrada em ter você como nosso leitor. A partir do Blog, você terá um canal aberto e direto com tudo que acontece em Catalão, em Goiás, no Brasil e no Mundo. Tudo com o maior cuidado e de mãos dadas com a verdade e a realidade de nossa Cidade e Região.

Responsabilidade e comprometimento estes somados à preocupação em levar informação séria e atual.

Entre em contato conosco através do e-mail , mande noticias, fotos, vídeos, informações e tudo mais que acontecer por aí, perto de você. Com a sua ajuda faremos um trabalho ainda melhor.

Ah, também não deixe de participar das nossas enquetes, pois através delas faremos um Blog com a sua cara, e passaremos informações justamente sobre o que você mais gosta.

Um grande abraço a todos! A equipe do Blog Zap Catalão estará sempre com você! Fique ligado!

contato@zapcatalao.com.br
Compartilhe:

Rio Grande... da MORTE


Compartilhe:

24 de janeiro de 2017

Reportagem da TV Anhanguera sobre o temporal em Catalão

Telhas arrancadas, muros derrubados, represas transbordando, avenida inundada, oficina mecânica queimada por queda de raio e vários outros estragos causados por uma torrencial chuva que caiu na tarde de domingo e que, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), derramou em duas horas a mesma quantidade de chuva prevista para três dias na cidade.

Confira abaixo a reportagem da TV Anhanguera de ontem à noite sobre o ocorrido:


Compartilhe:

A verdadeira facção que comanda os presídios


Compartilhe:

Enquanto isso, pelo mundo afora...

As manifestações sobre as relações "republicanas" de Donald Trump e Vladmir Putin se intensificam e a internet não perdoa:








Compartilhe:

20 de janeiro de 2017

Gafe internacional: repórter da GloboNews entrevista Vesgo, do Pânico, achando que é um americano


“Tem até americano brincando de ser Donald Trump aqui perto de mim”, disse a correspondente Carolina Cimenti, da GloboNews, sem se dar conta que estava, na verdade, entrevistando Rodrigo Scarpa, o Vesgo do “Pânico”. A entrevista foi ao ar, ao vivo, por volta das 21h40 desta quinta-feira (19). Ao final da conversa, ainda sem perceber que foi enganada, a repórter observa: “Enfim, é uma posse cheia de emoções”. Na verdade, uma posse com direito a trollada!

Em nota, a Globo disse que “lamenta o caso“.

A internet não perdoa!!!

Compartilhe:

Morte de Teori: acidente, atentado ou coincidência?


O acidente com o avião que levava o falecido Ministro do Supremo Tribunal Federal, Teori Zavaski, tem todo o indício de ser apenas um trágico acidente (estava de folga, em companhia de um amigo, de duas mulheres e rumo a um destino paradisíaco), a despeito de todas as teorias da conspiração que estão por aí na internet, e realmente não deve passar disso. 

Mas Aí a gente se lembra de dois ex-presidentes da República mortos em acidente (JK na estrada, Castelo Branco no ar), ministros como Marcos Freire, da Reforma Agrária, políticos destacados, como Ulysses Guimarães e Eduardo Campos, megaempresário como R. Agnelli, um ministro do STF agora e achamos tudo muuuito estranho.
 
É claro que nosso sendo crítico vai apitar e dizer:  "Para com isso que é paranoia!".
 
E deve ser mesmo.
 
Mas aí tornamos a nos perguntar quantos presidentes da República, Primeiros-Ministros, Ministros de Estado, Juízes de Corte Suprema e megaempresários morreram em acidente de jatinho nos últimos 50 anos nos Estados Unidos, Canadá e nas demais grandes democracias, e com muito esforço (e o Google) só encontramos Francisco Sá Carneiro, primeiro-ministro de Portugal (1980) - e, faz mais de cinquenta anos, em 1962, Enrico Mattei, presidente da poderosa estatal italiana do petróleo.

Deve ser uma peculiaridade brasileira morrerem pessoas importantes em acidentes.

Os casos de JK, Castelo Branco, Ulysses e Eduardo Campos, depois de amplamente investigados foram declarados meros acidentes, ou seja, frutos do acaso que abate figuras pública no Brasil.

A questão que fica é: e se o acidente com Teori não for? E se outros também não tiverem sido?

Se não foram a questão se desdobra: afinal, quem ganha com isso?

Compartilhe:

19 de janeiro de 2017

Ganhando 10% até da Morte...


Compartilhe:

Doria, o poste (de pole dance)

Por Cynara Menezes
 
 
Quando começaram a surgir as primeiras notícias de que seria candidata a presidente da República, Dilma Rousseff foi logo apelidada “poste”. Por nunca haver disputado cargo eletivo, Dilma era um “poste” de Lula. As palavras “marionete” e “fantoche” também foram utilizadas. Mesmo que, antes de se candidatar, ela estivesse como ministra da Casa Civil da presidência da República, tendo sido antes ministra das Minas e Energia e ocupado vários cargos públicos a partir dos anos 1980.

Em Dilma, o fato de ser uma “não-política” foi apontado pela velha mídia como um defeito, não uma qualidade. Torceram o nariz para a “neófita”, a técnica que queria ser presidente. Eleita, dizia-se que quem governava de fato era seu “criador”. À parte a questão da misoginia, determinante em relação a Dilma, algo parecido aconteceu com Fernando Haddad em São Paulo. Embora tenha sido ministro da Educação, Haddad foi chamado de “poste” de Lula. Um “não-político” de esquerda? Inaceitável, vamos bater nele até derrotá-lo.

Antes de ser lançado por seu padrinho político Geraldo Alckmin à prefeitura de São Paulo, os únicos cargos de destaque que João Doria Jr. ocupou foram os de lobista do mundo empresarial, líder do movimento “Cansei” e administrador de uma empresa imaginária num reality show. Mas Doria se autodenominou “gestor”, um não-político, para ganhar a eleição. E colou. A boa vontade da mídia com o tucanato é tanta que ninguém o chamou de “poste”.

No entanto, não foram precisos nem dez dias à frente da prefeitura da maior metrópole brasileira para o país inteiro perceber que João Doria é o mais legítimo poste eleito para cargo público nos últimos anos, desde que Celso Pitta foi ungido prefeito por Paulo Maluf em 1996. Doria é um poste de “pole dance”, se exibindo fantasiado diante das câmeras de TV. O poste espetaculoso de Alckmin já se vestiu de gari e pedreiro. Virou meme: qual o próximo integrante do Village People que Doria irá encarnar?

Como suspeitávamos, João Doria Jr., o “ges-tor”, possui, ao contrário, todos os defeitos dos “políticos profissionais” que tanto criticou em campanha. É demagogo ao extremo. E populista no pior sentido da palavra, capaz de se fingir de pobre para agradar aos pobres, emulando seu antecessor Janio Quadros, que polvilhava farinha nos ombros para que as pessoas pensassem ter caspa. Não por acaso a marca registrada de Janio, como se tornou a de Doria, é uma vassoura.

É que o populismo, quando é de direita, é bem-vindo. Na esquerda, o discurso contra a desigualdade, por mais justiça social, é criticado como “populismo”. Que populismo bom é esse que tira cidadãos da miséria? Imaginem se Dilma se fantasiasse de faxineira ao iniciar o governo. Ou Haddad, de servente… Demagogo, populista, marqueteiro de si mesmo e obviamente despreparado para o cargo, para Doria ser igualzinho aos piores políticos só falta ser corrupto.

Pode-se dizer o que for de Dilma e Haddad, mas ambos fizeram administrações absolutamente republicanas, sem culto à personalidade e muito menos demagogia. Como técnicos sérios que são, se limitaram a fazer o que acreditavam frente aos cargos que ocuparam –sob o alto preço de receber uma chuva de críticas de todos os lados. Doria começou o mandato mostrando que não é nada além de um poste. Um poste vestindo Ralph Lauren não deixa de ser um poste.
 
Compartilhe:

Não é uma questão de mimimi, partidarismo, modismo e tantos outros "ismos". É DÍVIDA HISTÓRICA MESMO!

 
O Programa ‘Tá no Ar’, da TV Globo, voltará a ser exibido no próximo 24 de janeiro. Comandada pelo humorista Marcelo Adnet, a atração resolveu antecipar uma de suas esquetes na internet e que vem causando bastante polêmica desde que foi publicado ontem.

O quadro faz uma paródia dos comerciais de banco com uma crítica sobre privilégio de pessoas brancas. No vídeo, os personagens aparecem sendo servidos por pessoas negras em diversas situações e dizem coisas como “tive acesso às melhores universidades” e “eu sempre sou bem atendido nos melhores restaurantes”.

No fim, uma mulher branca diz: “E claro, nunca fui barrada na porta giratória”, enquanto uma mulher negra é parada pelo segurança numa agência bancária.

O vídeo termina com um logo escrito “Branco no Brasil”, e com o slogan: “Há mais de 500 anos levando vantagem”.

No Facebook, o trecho da esquete já foi compartilhado mais de 44 mil vezes e teve mais de 1 milhão e 400 mil visualizações.
 
Não é uma questão de mimimi, partidarismo, modismo e tantos outros "ismos". É DÍVIDA HISTÓRICA MESMO!!!! A tomada de consciência, a criação de leis que explicitam o mito da democracia racial e os horrores deixados pela escravidão na formação de nossa identidade como povo, são os primeiros passos a serem dados rumo as justiças étnicas necessárias para alavancar de vez nosso Brasil. Não se resolve um problema negando sua existência!!!
 
Segue o vídeo:


Compartilhe:

18 de janeiro de 2017

Disputa de poder nos presídios


Compartilhe:

Porta de presídio no Brasil


Compartilhe:

Enquanto isso, no Gabinete do Governador...

Marconi discute com o novo Secretário Estadual de Saúde quais serão suas primeiras medidas à frente da pasta:


Para quem não sabe do que estamos falando, segue a notinha da jornalista Suely Arantes, titular da coluna "Fio Direto" publicada hoje no Diário da Manhã:


Será que o convite foi feito na praia, depois de muito sol e uma rodada de whisky? Bom, nesse caso o Marconi tem a desculpa perfeita para cancelar o convite: estava embriagado!!!

Compartilhe:

17 de janeiro de 2017

Manifesto dos Diretores das escolas municipais

Os diretores das unidades escolares da rede municipal de ensino de Catalão, diante do burburinho e críticas à nova gestão da Secretaria Municipal de Educação, se reuniram na noite de ontem, 16 de janeiro, e juntos escreveram um manifesto de apoio ao Secretário Leonardo Santa Cecília, em que ressaltam que "o compromisso com uma Educação de qualidade marca o início da gestão Leonardo Santa Cecília que, num curto espaço de tempo, tem demonstrado total respeito e tratamento ético para com os professores e demais servidores do município de Catalão".

Confira abaixo o documento e as assinaturas:


Compartilhe:

13 de janeiro de 2017

Cuidado com a sexta-feira 13...


... o azar pode estar dobrando a esquina!!!

Compartilhe:

Nova Aurora em destaque na mídia estadual e nacional

Para quem não viu, seguem as reportagens do Bom Dia Goiás e da Globonews sobre a briga política que está travando a gestão municipal de Nova Aurora e causando sofrimento a população:


A situação é tão absurda que mereceu destaque nacional da rede Globo, tem base?!


Compartilhe:

A risada de Fabiana Pulcineli no Twitter

Reproduzo abaixo uma rápida conversa no Twitter que tive ontem com a Fabiana Pulcineli, jornalista política do jornal O Popular, após ela compartilhar informação de quem seria o próximo Secretário de Segurança de Goiás compartilhada por Jarbas Rodrigues Júnior, também jornalista de O Popular e titular da coluna Giro:


Ela achou um absurdo, mas se considerarmos o grau de importância que Marconi dá para essa pasta, colocando nomes sem experiência na área para coordená-la e com orçamento menor a cada dia, não seria nada estranho isso acontecer até 2018...

Compartilhe:

12 de janeiro de 2017

Só na expectativa para o final de semana...


Compartilhe:

Catalão em destaque (negativo) no Bom Dia Brasil

Olha mais um efeito do "legado" jardelista...

Para quem não viu, segue a reportagem do Bom Dia Brasil sobre o não pagamento dos aprendizes do CCPA:


Alguns esclarecimentos sobre a matéria: os cheques dos aprendizes do CCPA foram bloqueados por estarem na mesma relação de cheques emitidos para pagamento de fornecedores da Prefeitura feito no último dia útil do ano (29/12) e no dia 30/12, em que não houve movimento bancário. Não era possível bloquear apenas os dos fornecedores, alguns com valores enormes, de centenas de milhares de reais (a maioria de apaniguados do ex-prefeito). À medida que os aprendizes procuraram a Prefeitura e seus cadastros eram checados e refeitos (pois os arquivos da Ação Social sumiram) os pagamentos foram sendo liberados.

Foi uma medida dura, mas necessária para garantir o pagamento do mês de dezembro dos servidores efetivos do município, haja vista que não haveria dinheiro suficiente na conta da Prefeitura para quitar a folha caso todos os cheques fossem descontados no primeiro dia útil do ano.

Um detalhe interessante que a ex-primeira dama esqueceu é que os cheques para os fornecedores foram emitidos, em sua maioria, no dia 30/12, uma sexta-feira em que não houve expediente bancário e o prefeito já estava no litoral paulista se preparando para curtir o Réveillon na Praia da Baleia, ou seja, os cheques foram deixados assinados em branco para fazer esses pagamentos.

A pergunta é: se não foi o Jardel quem pagou os fornecedores então quem foi?

Compartilhe:

11 de janeiro de 2017

O país da barbárie

Por Mino Carta


O massacre amazônico espanta o mundo. Os jornais europeus e norte-americanos dedicam manchetes aos terrificantes eventos do remoto Brasil, cada vez mais remoto. Não percebem que a barbárie tem sua origem, definida e detectável. Comovem-se com a chance de multiplicar as tiragens e as audiências.


O golpe de 2016, que leva ao poder um governo ilegítimo e celebra a falência das instituições, não logrou despertar o mesmo interesse da mídia internacional. É o momento das cabeças cortadas, e não são aquelas de Luís XVI e Maria Antonieta.

Não esperemos, ao menos por ora, por maiores atenções por parte de quem é incapaz de se dar conta da singularidade brasileira, de um país, de resto, onde há muito tempo a criminalidade mata mais do que a guerra civil na Síria. Mas não seria a nossa, também e a seu modo, uma guerra civil? E quem haveria de importar-se, se os próprios brasileiros não se importam?

A barbárie começa pela traição cometida pelos donos do poder em relação às dádivas com que a natureza nos premiou como nenhum outro país. E não é barbárie a indiferença de ricos e remediados diante da miséria que os rodeia? E não o são as condições deploráveis da saúde e da educação públicas? Ou, para chegar ao detalhe, não é barbárie o sofrimento de metade da população privada até hoje de saneamento básico?

A barbárie está no singular, maligno golpe de 2016 e nos resultados, no desastre institucional, no comportamento de uma mídia entregue à propaganda em lugar do jornalismo. E bárbaro é o caos em que os golpistas nos mergulharam, a névoa cada vez mais densa a nos cercar. É tanta barbárie que, na qualidade de campeões mundiais da criminalidade, em pleno caos certamente elevaremos nossos índices terrificantes.

E não são bárbaros os juros de 14% para fazer do Brasil o paraíso da usura enquanto a indústria implode? E não é bárbara a rendição ao mais torpe neoliberalismo? E que dizer da ignorância geral e irrestrita, do ódio de classe, da impossibilidade de diálogo, do racismo negado embora evidente?


Nossa bárbara unicidade, nossa inexorável medievalidade são próprias do país onde, a rigor, a dicotomia direita-esquerda nunca teve sentido. A verdadeira é outra, casa-grande e senzala.

Compartilhe:

Faltando água?! O ex-prefeito explica porquê:


A rejeição de 73% da população e a surra eleitoral não fizeram bem pra cabeça do funcionário do Marconi...

Hoje tem muita água, mas mesmo quando falta a população não perde a paciência, pois sabe que o prefeito vai resolver.

Já antes, quando faltava água, a população se revoltava, porque a cidade não tinha prefeito.


Compartilhe:

9 de janeiro de 2017

Situação dos presídios sob controle...


Compartilhe:

MasturbaNÃO!!!


Compartilhe:

Vilmar Carneiro é empossado prefeito de Nova Aurora, perde o cargo e no mesmo dia reassume o mandato

Por Cleber Borges Rabelo, no Facebook: 
 
Vilmar Carajá, prefeito de Nova Aurora

Entre o dia 1º e 6 de janeiro, a política de Nova Aurora passou por diversos reveses. O prefeito Vilmar Dias Carneiro, o Vilmar Carajá (PT) e seu vice, João Pimenta de Pádua Júnior, o Júnior Marreco, também do PT, assim como o presidente da Câmara, Rildo Marques Pires (PMDB) foram diplomados, empossados e destituídos dos respectivos cargos através de liminar concedida pelo Juiz João Corrêa de Azevedo Neto. Como era previsto, revendo os fatos e a decisão, no mesmo dia o juiz de Ipameri revogou a própria liminar e reconduziu as autoridades aos seus cargos.

Por intriga e impedimento da oposição, a solenidade de posse ocorreu na manhã do dia 1º não no plenário, mas na porta da Câmara Municipal. Como nem todos os vereadores estavam presente o rito voltou a ser realizado, dessa vez no período da tarde (16h) e no salão de eventos da prefeitura conhecido como Piso Vermelho.

Após a execução do Hino Nacional e do cumprimento de rituais de praxe, como o juramento, assinatura do termo de posse, entrega de certificados e declarações de bens, o prefeito Vilmar Carneiro, o vice João Pimenta e cinco dos nove vereadores (Alcil Pires dos Santos, o ‘Neneco’, Filo Mariano Neto, Rildo Marques Pires, Lázaro Rosa Pires, o ‘Lazin’ e Odilon Ferreira Borges, o ‘Pezão’ – todos do PMDB – ) foram declarados empossados pelo vereador Alcil, que naquele momento presidia a sessão solene.

Alcil também nominou e declarou empossados os quatro vereadores que não se fizeram presente aquele ato: Elias Paulo Neto, o ‘Elias Pinico’ do PSDB, Genilson Amorim Pires, o ‘Genilson do Dek’, também do PSDB, Jerry Faleiros dos Santos, do PROS, e José Augusto Carvalho, o ‘Geleia’ do PSD.

No primeiro mandato, Vilmar Carneiro se elegeu num clima de emoção causado pela morte do primo Jerônimo Carneiro, que era o candidato natural pelo partido deles dois, o PT, mas que decidiu se suicidar poucos dias antes do pleito. Vilmar se elegeu, mas teve que trabalhar muito para mostrar a que veio e até se cacifar para pleitear um segundo mandato.

Na eleição passada, a coligação "Amor, Respeito e Trabalho com Atitude” de Vilmar Carneiro saiu vencedora com 1244 votos (67,1%), uma vitória considerável sobre o adversário Fausto Ferreira, do PSD, que conseguiu apenas 610. A diferença foi de 634 votos. Para muitos analistas políticos da região este resultado teria acirrado os ânimos políticos no município.
 
Fausto Ferreira, candidato derrotado no pleito 2016

Surpreendentemente, no dia 6 de janeiro, Vilmar Carneiro recebe em seu gabinete uma notificação comunicando o afastamento dele, do vice e do presidente da Câmara sob pena de pagamento diário de multa de R$ 10 mil em caso de descumprimento da decisão judicial, para cada um deles.

Com essa liminar, a administração de Nova Aurora passou para as mãos do vereador Pinico e para o vereador Jerry a presidência da Câmara. “Pinico como prefeito. Que b* hein?!”, exclamou um correligionário do prefeito deposto que não quis se identificar.
 
Elias Paulo Neto, o "Pinico", vereador, assumiu a Prefeitura de Nova Aurora interinamente

Segundo se especula, a ação teria sido movida pelos quatro vereadores ausentes à solenidade de posse realizada na prefeitura. Eles teriam alegado que, de acordo com o Regimento Interno, o ato deveria ter sido realizado às 10h na Câmara, e sob a presidência de Pinico, para eles, de fato o vereador mais velho desta legislatura.

Com esses argumentos, os vereadores oposicionistas conseguiram anular o ato de posse, mas por pouquíssimas horas. Ao tomar conhecimento de que uma sessão solene teria sido realizada à tarde na prefeitura e não na Câmara como previa o Regimento Interno daquela Casa, o juiz que havia concedido a liminar a favor deles disse que não tinha tomado conhecimento deste fato e que, a partir daí, decidiu revogar a própria liminar.
 
Decisão do Juiz suspendendo a liminar

O magistrado considerou que, se houve uma posse que não cumpriu o rito legal, houve uma posse legal, daí a confirmação do prefeito, do vice-prefeito e dos vereadores em seus respectivos cargos. A queda de Vilmar Carajá e de Júnior Marreco teria sido articulada pelos vereadores Pinico e Jerry Faleiros.

Jerry Faleiros, um dos articuladores do golpe

Compartilhe: