Pensamentos aleatórios

25 de agosto de 2017

Final de semana esportivo em Catalão

Encerrando a programação para a comemoração do aniversário de 158 anos de Catalão acontecerão dois eventos esportivos no sábado e domingos próximos (26 e 27 de agosto): Circuito de Kart, realizado na Represa do Clube do Povo, e IV Copa de Karatê Interestilos, na quadra da Vila Margon.


O Circuito de Kart terá dois dias de programação. No sábado (26) será o treino, das 13h às 17h e no domingo (27) das 9h às 13h a corrida. O circuito é de alta velocidade para os pequenos carros de corrida, que podem chegar até 120 km/h. O percurso terá 900 metros e será montado na parte superior da represa do Clube do Povo.

O Circuito de Kart vai premiar os melhores colocados com troféus. O evento, além de promover o lazer e garantir adrenalina para o público também é beneficente, pois cada piloto vai doar duas cestas básicas para instituições sociais.


Já a IV Copa de Karatê Interestilos vai acontecer no domingo (27), às 9h, na quadra da Vila Margon.

A competição vai reunir 160 atletas de Goiânia, Trindade, Aparecida de Goiânia e Catalão, com a participação de convidados de Brasília e Uberlândia. São lutadores de várias idades que vão competir em duas categorias: Kata e Kumitê. Os atletas serão premiados com medalhas e as academias receberão troféus.

O evento é uma parceria da Secretaria Municipal de Esportes, responsável pela premiação e infraestrutura, e Academia Garras do Tigre, que cuidará da arbitragem, estrutura física e alimentação dos atletas. Esta etapa de Catalão é muito importante, pois é classificatória para o Campeonato Goiano de Karatê.

Compartilhe:

22 de agosto de 2017

O melhor dos laxantes


Compartilhe:

Dilema kafkafiano


Compartilhe:

Mensagem "messiânica" pode levar a eleição presidencial de 2018

Por Leonardo Sakamoto

Em entrevista à Folha de S.Paulo, o ministro da Fazenda Henrique Meirelles afirma que uma "mensagem reformista" deve ganhar as eleições de 2018. Se ele estiver falando de reformas, como a da Previdência, está tentando vender fantasia. Quem defender algo assim vai levar ovada na rua durante a campanha e só ganha para síndico de prédio de condomínio rico. Pois propostas que tiram direitos como essa já se provaram tão impopulares quanto seu chefe, Michel Temer. Não é à toa que o governo luta tanto para aprova-la antes de iniciada a campanha do ano que vem. Depois disso, torna-se radioativa.

Não acredito que o discurso de mudança seja o carro chefe das eleições de 2018. O que está se desenhando é uma eleição em que os candidatos venderão que estão em uma santa missão contra alguma coisa. Não promoverão o debate público, mas conflagrarão uma multidão de seguidores. Vamos pegar os quatro competidores que, independentemente dos índices, estão nos holofotes.

Luís Inácio Lula da Silva sabe como ninguém encaixar a própria história de vida no arco narrativo da trajetória do herói - saiu do nada, viveu o mundo, desceu ao inferno e renasceu como líder com a missão de "salvar" o Brasil. Mas como muitos heróis míticos, um de seus maiores erros foi não ter deixado surgir uma liderança natural dentro do Partido dos Trabalhadores que pudesse substitui-lo, tendo sempre apontado sucessores que nem sempre deram certo. Mal que é da própria esquerda latino-americana, diga-se de passagem. Dessa forma, reescreve a bíblia, fazendo com que Moisés, apesar dos seus erros, tenha que conduzir ele próprio o povo à Terra Prometida enquanto Josué serve apenas de figuração para segurar o cajado quando o chefe não pode o não quer carregá-lo.

Geraldo Alckmin considera-se como uma espécie de escolhido. Acredita que estava nos lugares certos e nas horas certas por intervenção divina. Foi assim que ele, um quadro quase inexpressivo do PSDB, tornou-se vice e, então, governador com a morte de Mário Covas. Uma liderança tucana afirmou ao blog que o "lado ruim" das chuvas que vieram acabar com a última grande crise de falta de água em São Paulo foi de que elas trouxeram não apenas alívio para a iminente hecatombe (causada pela incompetência do governo estadual), mas a certeza a Alckmin de que ele era mesmo ungido pelo divino. Como ele seria o homem que Deus (Jeová, consultado, nega) decidiu para a tarefa de levar o Brasil adiante, seria apenas questão de tempo chegar lá.

João Doria não é religioso como Lula ou Alckmin. Senta-se ao lado de pastores televisivos por pragmatismo - que interessa aos dois lados, claro. Mas como bem comentou uma pessoa do alto escalão de sua administração, ele é melhor em fazer campanha do que em governar. E como seu provável programa à Presidência - entregar o público ao privado - não agrada parte do povo, ele ergueu a bandeira do antipetismo como sua missão de vida, vestindo-se de gari, de pintor, de candidato à Presidência e até nas poucas vezes que tem se vestido de prefeito. Ou seja, sua missão é se construir como a nêmesis de Lula, por isso que ele ama odiar o petista. E será em nome dessa missão que irá declarar o adeus ao seu partido para concorrer com o apoio de Temer, caso lhe neguem legenda.

Jair Bolsonaro promete devolver o país ao passado, quando os militares estavam no poder, em nome da "ordem" e "honestidade". Ele, que foi considerado um insubordinado pelo Exército, só não diz que rios de dinheiro fluíram via corrupção naquela época e que a ordem era garantida através da tortura e morte de dissidentes e pelo assassinato de trabalhadores descontentes. Ele, que ironicamente tem Messias como primeiro sobrenome, se vende como tal, vendendo-se como a pessoa com a missão de "salvar o Brasil" do desvirtuamento e da insegurança. Promove, para isso, um casamento do atraso, entre o militarismo e o fundamentalismo religioso. E com um discurso carismático e raso, tem afirmado as minorias não mais vão ameaçar, com suas reivindicações de igualdade, os "homens e mulheres de bem". Deixando claro que o Brasil precisa, na verdade, ser salvo dele.

Diante disso só consigo transcrever um trecho de "Os Sertões", de Euclides da Cunha, que narra a guerra de Canudos, arraial criado pelo principal líder messiânico tupiniquim, Antônio Conselheiro:

"Ademais, não havia temer-se o juízo tremendo do futuro. A História não iria até ali. Afeiçoara-se a ver a fisionomia temerosa dos povos na ruinaria majestosa das cidades vastas, na imponência soberana dos coliseus ciclópicos, nas gloriosas chacinas das batalhas clássicas e na selvatiqueza épica das grandes invasões. Nada tinha que ver naquele matadouro. O sertão é o homízio. Quem lhe rompe as trilhas, ao divisar à beira da estrada a cruz sobre a cova do assassinado, não indaga do crime. Tira o chapéu, e passa. E lá não chegaria, certo, a correção dos poderes constituídos. O atentado era público".

Compartilhe:

Mudou o nome? Tá limpo!!!


Compartilhe:

11 de agosto de 2017

Oportunidade de trabalho: Prefeitura de Catalão abre processo seletivo para a contratação de instrutores e monitores para as áreas Artística/Cultural e do Esporte


A Prefeitura de Catalão está com dois editais abertos para credenciamento de instrutores e monitores para as áreas Artística/Cultural (Fundação Cultural Maria das Dores Campos e C.E.U. das Artes) e Esportiva (Secretaria Municipal de Esporte - Programa Mais Esportes) oferecendo no total 80 vagas, com remuneração que vão de R$ 468,00 a R$ 1.450,00.

Os contratos serão por tempo determinado (1 ano) podendo ser prorrogados pelo período de duração do programas, conforme a necessidade do município.

As inscrições vão até o dia 15 de agosto, próxima terça, e a seleção será feita mediante análise de Curriculum Vitae e Entrevista, de acordo com as peculiaridades das atividades constantes nos anexos dos editais disponíveis abaixo:




O povo se preparando para 2018


Compartilhe:

3 de agosto de 2017

Grazi Massafera flagrada em tórrida cena no Tocantins


O fotógrafo Marcelo Belarmino estava no Morro do Limpão, em Tocantins, procurando passarinhos para fotografar, quando se deparou com um casal em cenas bastante quentes no meio do mato e, como bom fotográfo de aves que é, passou a registrar o ocorrido (afinal estavam em ação um pinto e uma periquita).




Mal sabia ele que se tratava da atriz Grazi Massafera e do ator Rafael Cardoso e a tórrida cena não passava de sexo de mentirinha encenado para a próxima novela da Rede Globo "O outro lado do paraíso”, trama de Walcyr Carrasco, com previsão de estreia para outubro.

Segundo a imprensa especializada, a cena foi gravada no último sábado, mas a assessoria de imprensa da TV Globo não confirma se são eles na cena de sexo registrada pelo fotógrafo local.

A equipe da nova novela da Globo está em Palmas há cerca de uma semana, e de lá segue para o Parque Estadual do Jalapão.

Compartilhe:

Pirâmide Brasileira


Compartilhe:

Nada como ter certeza de um resultado...


Compartilhe:

2 de agosto de 2017

Elias Monteiro se despede da Rádio TOP FM e recebe o carinho dos ouvintes e internautas catalanos


Elias Monteiro, um dos responsáveis por tirar a Rádio TOP FM do traço da audiência e consagrá-la como uma verdadeira rádio comunitária e porta voz do cidadão catalano, se despediu dos ouvintes na manhã de hoje, após cinco anos de serviço prestado, sendo os dois últimos no comando do principal programa diário da emissora.

Segundo informações veiculadas nas redes sociais o motivo da saída de Elias seria o atraso de mais de quatro meses do pagamento de seu salário e descumprimento de promessas. O fato é que se for verdade a situação da emissora, que anda mal das pernas financeiramente por conta de processos trabalhistas, pode ficar ainda pior.

O fato é que a TOP FM perde um grande profissional, comprometido com a rádio e com o interesse público como atestam as várias manifestações de apoio recebidas em seu perfil Facebook desde a publicação de sua despedida:


Elias sai da TOP, mas não abandona o rádio nem seus ouvintes. Em breve há de receber o reconhecimento e valorização merecida pelo grande profissional e ser humano que é. Novos e grandes desafios o aguardam e a vitória virá, com certeza!!!

Compartilhe:

E o curso de Medicina em Catalão?


Muita gente está querendo saber se ontem, durante a audiência com o prefeito Adib Elias, Michel Temer assinou a liberação do curso de Medicina da UFG Catalão, haja vista o anúncio da autorização para abertura de 11 novos cursos em instituições de ensino superior das regiões sul e sudeste.

A resposta é não, pelo simples fato de que o curso de Medicina da UFG Catalão JÁ está autorizado e os encaminhamentos para sua implantação encontram-se em fase final dento do Ministério da Educação (MEC). 

O curso foi designado para a cidade ainda em 2014 (conforme cópia da Ata de reunião abaixo), fruto especialmente da articulação política do ex-reitor Edward Madureira (novamente eleito este ano para o cargo) e do senhor Haley Margon Vaz (que já recebeu por seus esforços em favor da UFG o título de Doutor Honoris Causa). 

Ata de reunião da Diretoria de Desenvolvimento de Educação em Saúde, do MEC,
que autorizou o curso de Medicina para Catalão, datada de 26 de setembro de 2014

Em seguida o projeto foi discutido e aprovado nas instâncias superiores da universidade. O plano pedagógico foi encaminhado em março para MEC, assim como o diagnóstico que informa o andamento das ações locais para viabilização do curso. Nesse momento, a UFG aguarda a tramitação final do processo. 

A atual conjuntura econômica e politica acabou atrasando o processo e a previsão é que o curso inicie a primeira turma a partir de 2018, para que haja tempo hábil para realização de concurso público e inclusão do curso no próximo ENEM ou realizar um vestibular específico.

Registro do momento do recebimento da autorização em Catalão:
segurando o documento estão Haley Margon, Thiago Jabur e Edward Madureira

Do total de 60 vagas previstas para professores 20 já foram destinadas para o curso, restando apenas autorização do MEC para a realização de concurso público. O prédio que abrigará a coordenação do curso, salas de tutoria e o futuro laboratório de anatomia, construído no Câmpus II, já se encontra praticamente finalizado. O prédio já conta com rede de água e energia elétrica e o sinal de internet deverá ser disponibilizado para o prédio em breve. 

Até o momento, foram investidos cerca de 6 milhões de reais na construção do edifício e compra de equipamentos. Outro prédio que também será utilizado pelo curso já tem projeto aprovado, entretanto, ainda não há recursos para a construção.

Compartilhe:

1 de agosto de 2017

O Governo Temer e a tatuagem de hena do deputado

Por Leonardo Sakamoto


Causou frisson na internet a imagem do deputado federal paraense Wladimir Costa, do Solidariedade, ostentando, no ombro direito, uma tatuagem com o nome de Temer e uma bandeira do Brasil. Ele explicou ter pago R$ 1200,00 em seis vezes por ela e que a homenagem era real. E definitiva.

Quando as redes sociais questionavam o gosto ético e estético do parlamentar, colegas jornalistas trouxeram à tona a opinião de especialistas: a tatuagem, mal feita, seria de hena, produto que sai da pele com o tempo.

Dada a irrelevância do tema, ninguém irá investigar se a tatuagem é ou não legítima. Mas a história, que vai entrar para o extenso anedotário político nacional, tão carregada de simbolismo e representatividade, é uma grande alegoria do governo federal e de suas relações políticas e econômicas.

O apoio à manutenção de Michel Temer não tem sido dado, mas tem um custo. Seja através da concessão de emendas milionárias, da nomeação de aliados para cargos públicos com controle de orçamento ou da promessa de apoio a projetos de leis oportunistas que farão o país regredir a padrões da Idade Média. E nisso, acreditem, as bancadas da bala (segurança pública), da bíblia (do fundamentalismo religioso) e do boi (ruralista) são muito boas em garantir.

Políticos não são comprados, mas alugados. O apoio dura enquanto for regado com recursos financeiros. Se a torneira seca, por maiores que tenham sido as juras de fidelidade, o apoio desaparece. Lembrando que, como bem disse o cientista político Vinícius de Moraes, juras de amor são infinitas apenas enquanto duram.

E tal como acontece em uma camisa de futebol ou um macacão de piloto de automobilismo, o caminho do ombro direito fica livre para ser ocupado por outro patrocinador, por quem pagar mais. De fato, não é o ombro que está à disposição para ser arrendado. Mas a voz. A consciência. A honestidade.

Temer recebeu dezenas de deputados para convencê-los a votar contra a admissão da denúncia por corrupção passiva contra ele no Supremo Tribunal Federal. Wladimir Costa expôs, sem rodeios, como funciona o sistema de fisiologia que compra deputados. Uma coreografia sutil: o ocupante do Planalto choraminga sobre a denúncia e os parlamentares choramingam sobre suas demandas. Ao final, todo mundo fica feliz - menos o cidadão que banca com seu sacrifício aquela apresentação artística. "Faço cara de coitadinho para ele", explicou Wladimir Costa, de acordo com reportagem de O Globo.

O problema é que os impactos desse mercado a céu aberto vão perdurar por mais tempo do que uma tatuagem de hena. A partir do momento em que regras, normais e leis são ignoradas em nome da manutenção de uma parte do poder político e de uma agenda do poder econômico, envia-se uma mensagem à sociedade: não há limites. Ou seja, as instituições que nos mantém coesos como país não valem mais, vigora agora a lei do mais forte. Ou do mais esperto.

O ocupante do Palácio do Planalto, cioso de como sua biografia, acredita que será lembrado para sempre como um grande reformista. Equivoca-se. Não tendo pudores de conspirar a céu aberto pelo impeachment de sua antecessora e de transformar o cargo mais importante do país em uma feira livre em nome da preservação do próprio pescoço e de seus aliados, sua reputação não resistirá ao tempo. Muito menos a uma boa lavagem pública com água e sabão. Tal qual uma tatuagem de hena.

Compartilhe:

Novas placas de trânsito no DF


Compartilhe:

Enquanto isso, na Câmara dos Deputados...

Os parlamentares debatem o resultado da mais recente pesquisa de opinião pública:


É desse jeito!!!

Compartilhe:

Tatuagens de Deputados

Uma seleção de charges sobre o assunto do momento:







Compartilhe:

Acendendo uma velinha para espantar os males


Compartilhe:

Bloqueando telefone chato


Compartilhe: