Pensamentos aleatórios

24 de setembro de 2018

Voltando às atividades...


Não, o blog não morreu!!!

Hoje, 24 de setembro, após um longo período sem atualização consegui produzir uma charge para publicar no blog.

Uma coisa que me chamou a atenção é que mesmo após seis meses, desde o dia 10 de abril, sem nenhuma atualização no site houve visitas à página neste período, o que me motivou a me esforçar e voltar com as publicações, afinal eu tenho leitores fieis (poucos, mas tenho) e o respeito com eles e elas também pesou.

Um esclarecimento é necessário: ao voltar para a UFG e assumir a Chefia de Gabinete da Direção o volume de trabalho e dedicação necessárias para bem desempenhar a função me obrigaram a dar um tempo neste hobby que eu gosto muito, mas após seis meses de adaptação consegui reorganizar a rotina de trabalho e estudos (um Mestrado vem aí) para voltar a produzir charges e textos para publicação.

Além disso, o atual quadro político-eleitoral obriga todo cidadão a se manifestar e como o foco do blog é política não poderia ficar uma eleição inteira sem escrever nada (embora a eleição seja daqui a 13 dias e, do jeito que vai, caminha pra terminar tudo no primeiro turno).

Mas isso é assunto pra outro momento, o que interessa é que o Blog Bão pra Sabão está voltando às atividades e espero que os fieis leitores voltem a prestigiar essa página que não tem notícia de acidente, morte, mulher pelada, sexo explícito e outros clickbaits, mas de opinião e análise dos fatos, pois, na maioria das vezes, o que realmente interessa está nas entrelinhas e não nas manchetes.

Um fraterno abraço!!!
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários não são moderados, portanto, entram no ar na mesma hora em que são escritos e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. No entanto me reservo o direito de excluir mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Não há, contudo, moderação ideológica. A ideia é promover o debate mais livre possível, dentro de um patamar mínimo de bom senso e civilidade. Obrigado.