Pensamentos aleatórios

29 de fevereiro de 2016

Padre dá sermão em José Eliton: “Brincadeira tem hora e lugar”

Com informações do Goiás Real:


Bastante revoltado com a situação da segurança pública em Goiás, o Padre Francisco Soares, de Anápolis, enviou carta a O Popular neste sábado, 27, com críticas ao vice-governador José Eliton, que acumula agora também o comando da Secretaria de Segurança Pública. O padre lembrou que há poucos dias, no cargo de governador em exercício, Eliton havia dito que a segurança em Goiás ia bem e que o antigo titular da pasta – Joaquim Mesquita, trocado na quarta-feira, 24 – estava fazendo um excelente trabalho. “É preciso dizer ao nobre vice-governador que brincadeira tem hora e lugar”, criticou.

Francisco Soares detalhou a queda no número de efetivo policial nos últimos anos e falta da valorização daqueles que ainda se arriscam nas ruas. “Só em Anápolis já se somam cerca de 25 homicídios este ano”, relata o padre. Ele ressalta, ainda, que em segurança não adianta improvisar como se tentou com o Simve. “Ou convoca os concursados e os valoriza ou as Nathálias da vida continuarão com os sonhos frustrados”, sentencia o pároco.

Ao final, o padre conta que no altar tenta levar esperança aos fieis, mas é impossível não ter medo e não sofrer com tantas vítimas da violência. “Nossas cidades, tão prósperas, mesmo em meio à crise, clamam pela preservação do direito de ir e vir”, conclui.

Abaixo, na íntegra, a carta do Pe. Francisco Soares ao Popular:
A capa do POPULAR, de quarta feira, de comovente beira à revolta de todos nós. O pior é que, dias atrás, o vice-governador (na ocasião governador em exercício) disse que a segurança ia bem e que o titular dessa pasta estava fazendo um excelente trabalho. É preciso dizer ao nobre vice-governador que brincadeira tem hora e lugar.

Basta olharmos o efetivo das policias e veremos o quanto decresceu, nos últimos anos. Basta olhar, ainda, a pouca valorização no pequeno resto que tenta sobreviver na guerra declarada das ruas. Só em Anápolis já se somam cerca de 25 homicídios este ano. Das fazendas aos centros urbanos. Em segurança não adianta improvisar como se tentou com a inconstitucional gambiarra do Simve. Ou convoca os concursados e os valoriza ou as Nathálias da vida continuarão com os sonhos frustrados.

No altar, tentamos ser profetas da esperança, contudo, não é possível não ter medo e sofrer com tantas vítimas. As nossas cidades tão prósperas, mesmo em meio à crise, clamam pela preservação do direito de ir e vir. Isso é o que vemos de muito sagrado nos direitos fundamentais.

Pe. Francisco Soares
Reclama mesmo, padre, só a intervenção divina para dar jeito nesses gestores factoidianos...
 
Compartilhe:

Tocha Olímpica passará por Goiandira

E já tem quem se prepara para recebe-la:


Compartilhe:

Enquanto isso, em Catalão (2)...

A população sofre com a inundação do centro da cidade, mas recebe uma mensagem de alento:


Compartilhe:

Enquanto isso, em Catalão...

As pessoas sentem saudade:


Compartilhe:

26 de fevereiro de 2016

Título de Honoris Causa de Marconi pode ser cassado hoje


Um probleminha para a autoestima do governador de Goiás.

Na reunião de hoje do Conselho universitário da UFG (CONSUNI) três unidades acadêmicas irão propor inclusão de pauta, e posterior reversão para apreciação da mesma, um pedido para revogação do título de Doutor Honoris Causa concedido pela UFG ao governador Marconi Perillo.

O título foi concedido no ano de 2005, por propositura da então reitora Milca Severino, que posteriormente se tornou Secretária Estadual de Educação, pelos "relevantes serviços prestados à Universidade e ao Ensino no Estado de Goiás", algo que os recentes episódios de confronto com estudantes, prisão de professores (inclusive da UFG), insistência na implantação das OSs na rede estadual de educação e o fiasco na Segurança Pública (catalisado pela morte da estudante no setor Marista) fizeram cair por terra. O pedido de revogação do título de Doutor Honoris Causa dado a Marconi Perillo não é novidade. Na época em que o título foi concedido, vários alunos, professores e servidores se manifestaram contra, mas não conseguiram impedir a nomeação.

A reunião começa às 14h. Para quem quiser acompanhar será transmitida via web pela TV UFG, podendo ser acessada pelo link: http://www.tvufg.org.br/.

Compartilhe:

Marconi anuncia (pela quinta vez) a reforma do Ginásio Internacional

Ontem, durante a solenidade de inauguração do "corredor ecológico" Maria Pires Perillo, nome dado em agradecimento aos benefícios da parceria de Marconi com a população de Catalão, o governador anunciou (mais uma vez) o início da reforma do Ginásio Internacional "Dimas Gomes Pires" que se dará logo após o período chuvoso.

Bom demais. Em troca de um busto de bronze da mãe do governador a população ganha uma obra no valor de 3 milhões de reais. É ou não é uma bela troca?

Ainda mais levando em conta que o local se encontra caindo aos pedaços e servindo de abrigo para drogados e criatório do mosquito Aedes aegypti, conforme ação do Ministério Público noticiada em reportagem veiculada pela TV Anhanguera ontem:
 

E, como todos os catalanos sabem, no Marconi a gente pode confiar, é só a quinta vez que o governo anuncia a reforma do ginásio.

Mas agora sai, afinal a mãe dele ganhou um busto!!!
 
Compartilhe:

Um busto em bronze para quem nada fez por Catalão...


Até hoje só Maria das Dores Campos e dona Raulina Fonseca Paschoal possuíam bustos em sua homenagem na cidade, mulheres que reconhecidamente fizeram muito por Catalão, mas a partir de hoje Jardel inicia uma nova tradição: homenagear pessoas que nunca sequer pisaram em Catalão.

Os catalanos realmente têm sorte em ter um prefeito tão antenado e visionário. Acho até que devemos jejuar para agradecer por essa dádiva divina.

AVANTE JARDEL!!!

Compartilhe:

Uma justa e merecida homenagem a alguém que nunca fez nada por Catalão...

Quem foi, foi. Quem não foi, perdeu.

Ontem foi a inauguração do "corredor ecológico" Maria Pires Perillo, um nome escolhido para agradar o governador Marconi (é o nome de sua mãe), pois ele merece mesmo esse agradecimento, por tudo que faz atualmente por Catalão.


Ontem mesmo, durante a solenidade Marconi vistoriou a obra da UPA, feita com recursos FEDERAIS e municipais, que não contou com nenhuma participação do governo do estado e mesmo assim ele fez o favor ao povo de Catalão de abençoar a obra.


Ontem também o governador nos fez o favor de anunciar novamente a reforma do Ginásio Internacional "Dimas Gomes Pires" (pela quinta vez em menos de dois anos), local que está servindo como criatório do mosquito da dengue e abrigo de drogados, liberando 3 milhões de reais para as obras que devem começar imediatamente (se vão parar depois por falta de pagamento é outra coisa e levantar isso intriga de viúva).


Outra coisa boa na visita do governador é que ele ressaltou o quanto os postes de Led (colocados por meio de "outorga onerosa", por conta de uma empresa, sem participação nenhuma do governo de Goiás), melhoraram a segurança no local, antes abandonado e perigoso e de onde agora os criminosos passam longe (certamente foram para as proximidades da UFG e SENAI, pois não tem iluminação e os crimes por lá aumentaram, saindo até na TV Anhanguera). Marconi lembrou também o quanto Catalão é abençoada pela diminuição da criminalidade e dos assassinatos, que em 2015 foram apenas 31 e em dois meses de 2016 já foram 7, um índice bem aceitável.


Marconi esqueceu de falar, mas a população de Catalão tem que ser agradecida a ele pela ótima conservação da GO 330 (reportagem abaixo) e pela duplicação da mesma até Goiânia (que será feito após o período chuvoso), pela passarela para pedestres ligando os bairros Cruzeiro e Primavera (cujo projeto está pronto desde abril de 2015), pelo CREDEQ, onde os dependentes químicos em estado de penúria que ocupam o ginásio internacional poderiam ser abrigados e tratados.


Por tudo isso a população de Catalão tem mesmo que agradecer aos céus a sorte de ter um prefeito tão antenado com os anseios populares, que propõe uma justa e merecida homenagem a uma pessoa que nunca sequer passou uma noite na cidade, mas que é a mãe do governador... e o governador merece!!!


Compartilhe:

25 de fevereiro de 2016

Insegurança na UFG Catalão

Para quem não viu segue reportagem do Bom Dia Goiás mostrando o clima de insegurança vivido por estudantes da UFG/Regional Catalão:


E como muito bem retratado pela reportagem, a principal causa de tantas ocorrências não é a falta de policiamento (o campus é vizinho do batalhão da PM), mas sim a falta de iluminação no local, que o torna perfeito para a ação dos criminosos.

Mas colocar iluminação em local onde ocorrem crimes não é prioridade. A prioridade é ter luz de Led na represa e na pista que leva o nome da mãe do governador, lá também deve ter policiamento ostensivo e câmeras de vigilância, pois temos "orgulho de viver aqui"!!!

Que digam os estudantes do câmpus Catalão o quanto se sentem orgulhosos...

Compartilhe:

BBB 2016: os mais difíceis de eliminar!


Compartilhe:

23 de fevereiro de 2016

Latrocínio de estudante em Goiânia comove amigos nas redes sociais

Com informações de O Popular:


A morte da estudante Nathália Araújo Zucatelli, 18 anos, após um latrocínio na noite dessa segunda-feira (22), comoveu os amigos da jovem. A amiga Leandra Aguiar postou em seu perfil no facebook uma mensagem para a Nathália que há três semanas tinha vindo de Porto Velho para Goiânia para estudar.

Leia abaixo a íntegra da mensagem:

“Deixo aqui meu muito obrigada por todos as dificuldades superadas em conjunto; por todo o apoio que de você nunca me faltou. Obrigada por todos os risos compartilhados; por todas as lágrimas divididas. Obrigada por todas as confidências e inconfidências; obrigada por todas as aventuras e desventuras. Obrigada, minha amiga, por existir, por ser como é e por fazer parte da minha vida! Eu te amo minha zuquinha ! QUE VOCÊ DESCANSE EM PAZ AMIGA♡”

O corpo da estudante continua no Instituto Médico Legal (IML), e deve passar por autópsia na manhã desta terça-feira (23). 

Nathália foi morta na porta do cursinho pré-vestibular no Setor Marista, ao ser abordada por um casal de assaltantes em uma motocicleta preta. A mulher que estava na garupa atirou várias vezes contra a estudante, que morreu no local. O crime será investigado pela Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic).

Compartilhe:

Atenção motoristas de Catalão: coloquem o adesivo do "Orgulho de Viver Aqui" no parabrisa de seu veículo e fiquem isentos de multas de trânsito

Estacionar em cima da faixa de pedestre é infração grave, no valor de 127 reais, punida com cinco pontos na CNH e cabe remoção do veículo com o correspondente pagamento do guincho que fizer o serviço.

Essa é uma definição do Código de Trânsito Brasileiro, uma lei de 1997, e vale para o Brasil inteiro, certo?

Certo, a não ser que o veículo em questão esteja estacionado em uma faixa de pedestre na cidade de Catalão e tenha afixado em seu parabrisa o adesivo do "Orgulho de Viver Aqui" como mostrado abaixo:


Em tempo: o caminhão está estacionado na faixa de pedestre em frente à Câmara de Vereadores, suposta casa de LEIS da cidade de Catalão.

Compartilhe:

Enquanto isso, em Goiandira (2)...

O prefeito Erick faz sua parte para combater a proliferação do mosquito da dengue:


Amém!!!

Compartilhe:

Enquanto isso, em Goiandira...

Para livrar a cidade da infestação do mosquito Aedes aegypti o prefeito Erick Marcus adota uma nova e ousada estratégia: Jejum!!!


Pra quê fazer campanhas de conscientização, contratar agentes de endemias, limpar os terrenos baldios, aplicar fumacê se é possível jejuar e atingir o mesmo objetivo?

Parabéns, prefeito Erick, você finalmente superou Jardel como o prefeito mais ruim do sudeste goiano!!!

Compartilhe:


22 de fevereiro de 2016

Nova tática de interrogatório policial


Desse jeito eles confessam tudo!!!

Compartilhe:

Gás lacrimogêneo no cerrado*


Anos atrás, o discurso neoliberal padrão no Brasil afirmava que o Estado deveria deixar de intervir em áreas que não lhe diriam respeito para cuidar apenas daquilo que seria sua vocação natural, a saber, serviços como educação e saúde. Nessa toada, foram privatizados os serviços de transporte, de energia, de telefonia, entre tantos outros. 

Os anos passaram e, claro, o discurso também passou. Agora, trata-se de afirmar que quanto mais pudermos tirar a educação e a saúde das mãos do Estado, melhor.

Gerir educação pública significa ter de debater a todo momento diretrizes com professores, ser cobrado pelas decisões equivocadas, ter de financiar um sistema universal e gratuito. Mas simplesmente privatizar escolas era uma operação de alto custo político.

Como explicar que, a despeito dos modelos de privatização branca, os melhores sistemas do mundo são radicalmente públicos?

Alguém poderia descobrir que países como a Finlândia, que aparece normalmente como o primeiro nos processos de avaliação de resultados, tem um sistema totalmente público, subsidiado pelo Estado, radicalmente inclusivo, igualitário, com altos salários para professores e com escolas próximas de seus alunos.

Ele não é muito diferente do que podemos encontrar em países de sólida formação educacional, como a França e a Alemanha.

Inventou-se, assim, as chamadas Organizações Sociais. A princípio, elas foram vendidas como estruturas capazes de dar mais agilidade à gestão, escapando dos entraves criados para entidades públicas. Começaram na área da saúde e agora estão sendo “testadas” na área da educação, a começar pelo Estado de Goiás.

O roteiro nós já conhecemos. O Estado irá terceirizar escolas que já têm boa infraestrutura e qualidade razoável de ensino. Algumas organizações investirão nessas escolas a fim de dar a impressão, à opinião pública, de que o modelo é um sucesso.

Quando a sociedade civil se der conta, ela terá um serviço generalizado com professores precarizados, que podem ser facilmente substituídos e submetidos a planos decididos por burocratas. Os mesmos burocratas que há décadas mudam os rumos da educação brasileira com seus projetos que nunca alcançam bons resultados educacionais. Suas escolas terão taxas de toda natureza e serão dirigidas por entidades que perseguem metas vazias e avaliações que nada dizem respeito a um verdadeiro projeto pedagógico.

Como se não bastasse, o plano goiano prevê ainda que a gestão de 24 escolas seja entregue à Polícia Militar, que será responsável por gestão, segurança e disciplina.

Vejam que interessante: uma instituição cuja extinção já foi recomendada pela ONU por sua ineficiência e violência, que forma policiais objetos da desconfiança de 64% da população brasileira por suas ações eivadas de preconceitos e banditismo, em suma, a Polícia Militar que some Amarildos será responsável pela gestão da escola do seu filho. Difícil conceber ideia mais absurda.

Em qualquer lugar minimamente sensato do mundo, mudanças dessa natureza seriam objeto de longas discussões com alunos, professores e pais. No Brasil, e em especial nos Estados governados pelo tucanato (Paraná, São Paulo, Goiás), decisões educacionais são impostas, inventa-se diálogos que nunca ocorreram, joga-se gás lacrimogêneo contra estudantes, prende-se professores que protestam.

Este é um país no qual a elite, que deveria ser taxada de maneira pesada para capitalizar o Estado e permiti-lo oferecer a seus cidadãos ensino público de qualidade, governa servindo-se de uma classe política corrompida (Goiás que o diga) e procurando de todas as maneiras livrar-se de obrigações de solidariedade social.

Já vimos em São Paulo como políticas dessa natureza escondem um fato bruto simples: o Estado tem gastado menos com educação. Talvez porque tenha outras prioridades mais importantes, como a sobrevivência financeira do partido no poder.

Quando comecei a dar aulas, há quase 30 anos, meu primeiro emprego foi como professor substituto na Escola José Carlos de Almeida, em Goiânia. Era uma dessas antigas grandes escolas construídas em um espaço nobre da cidade, ao lado de uma escola privada.

Ela tinha tudo para se impor como escola modelo. No ano passado, depois de ficar um ano fechada e esquecida, a instituição foi ocupada por alunos que se cansaram de nunca serem ouvidos sobre seu próprio destino.

Talvez essa escola expresse de maneira quase pedagógica o destino e descaso da educação nacional. Não por acaso, essa história começou a mudar quando a população começou a dizer “não”.
 
 
*Por Vladmir Safatle, na Folha de São Paulo
 
Compartilhe:

Enquanto isso, num universo paralelo...


Compartilhe:

Pimenta no olho do outro...


Compartilhe:

Jardel leva outra pancada do Goiás 24 Horas: "Quem fala que tem pesquisas favoráveis e não mostra está contando lorota"


O Goiás 24 Horas, o site mais marconista e anti-PMDB de todos os tempos, comandado pelo jornalista Cristiano Silva, o autor do "livro" da Operação Ouro Negro, que defende os aliados do governador Marconi Perillo tem uma postura diferente quando o assunto é o prefeito de Catalão, Jardel Sebba, sempre emitido posições críticas e questionando as notas "otimistas" sobre a gestão Jardel que saem na imprensa governista da capital.

A última pancada foi nesse domingo, em que o Goiás 24 Horas questiona a “bateria de pesquisas quantitativas e qualitativas” que Jardel supostamente teria apontando uma boa situação política e eleitoral de sua gestão. O problema, levanta o Goiás 24 Horas, é que ninguém nunca viu tais pesquisas, o que leva a desconfiança dos dados apresentados ou mesmo da existência deles, o que o Goiás 24 Horas muito bem classifica como lorota, uma grande mentira contada para enganar as pessoas.

Confira o post na íntegra:
Jornal Opção diz que Jardel tem uma “bateria de pesquisas” mostrando que está bem em Catalão. O problema é que ninguém nunca viu
Em nota na seção Bastidores, na edição deste domingo, o Jornal Opção afirma que o prefeito Jardel Sebba, de Catalão, é candidatíssimo à reeleição, escudado em uma “bateria de pesquisas quantitativas e qualitativas” que apontam uma boa situação política e eleitoral.
Até aí, tudo bem. Não é, inclusive, a primeira vez que o semanário registra a existência de pesquisas favoráveis ao tucano Jardel Sebba.
O problema é que ninguém nunca viu essas pesquisas. Enquanto isso, o deputado estadual Adib Elias – que o próprio Jornal Opção afirma ter se transformado em um “mito” em Catalão – exibe as suas pesquisas, todas mostrando uma vantagem enorme sobre o atual prefeito. Uma delas, inclusive, foi publicada há 15 dias pelo Diário da Manhã e apresenta o peemedebista com inacreditáveis 50 pontos de dianteira, caso as eleições fossem agora.
Quem tem pesquisas, tem de mostrar. Senão, está confessando que está mal.

Não custa lembrar que o Goiás 24 Horas é um veículo de comunicação que faz parte do Gabinete de Marketing de Marconi Perillo e o que é divulgado no site pode ser interpretado como recados diretos do governador a aliados e adversários políticos. 

Então se Jardel só vem tomando pancada do site...

Compartilhe:

19 de fevereiro de 2016

STF muda o entendimento e autoriza prisão após decisão de 2ª instância


Em decisão ao mesmo tempo elogiada como caminho para o fim da impunidade e criticada por teoricamente retirar direitos dos réus, o STF (Supremo Tribunal Federal) mudou seu entendimento e afirmou que a Constituição Federal permite o cumprimento da pena de prisão após a condenação por tribunal de 2ª instância.

Desde 2009, o STF permitia o cumprimento da pena de prisão apenas quando todas as chances de recurso já haviam se esgotado (o chamado trânsito em julgado), ou seja, quando não cabiam mais recursos dos réus, o que podia levar o processo até o STJ (Superior Tribunal de Justiça) e ao STF até que os acusados fossem presos.

Para a maioria dos ministros, a mudança no sistema penal combate a ideia de morosidade da Justiça e a sensação de impunidade, além de prestigiar o trabalho de juízes de primeira e segunda instâncias, evitando que se tornem "tribunais de passagem".

O julgamento, realizado nesta quarta-feira (17), promete influenciar decisões judiciais em todo o país e pode mudar o desfecho de casos famosos, como o do ex-governador Eduardo Azeredo (PSDB/MG), condenado em 1ª instância pelo caso conhecido como mensalão tucano. Com a mudança de entendimento do Supremo, ele pode ir preso mais cedo do que é costume no Brasil.

Compartilhe:

18 de fevereiro de 2016

A culpa é da gestão anterior...

É uma desculpa clássica que a maioria dos gestores públicos incompetentes usam para justificar sua incapacidade administrativa: "não é culpa minha é da gestão anterior", não sendo diferente aqui em Catalão, como exemplificado pelo recorte de uma declaração do Mega Secretário Municipal de Infraestrutura-Governo-SAE, Cesar da PC, reproduzida pelo semanário O Catalão:


E não é que ele tem razão?

A culpa é realmente de quem liberou e aprovou o loteamento, o que, no caso, aconteceu na época em que César era vereador da base aliada do PMDB, Presidente da Câmara no segundo mandato do Adib e Secretário de Infraestrutura na gestão de Velomar, ou seja, César fazia parte da gestão quando o loteamento foi aprovado.

E não só ele: Rodrigo Roseiro, atual Secretário de Obras, ocupou a mesma pasta nas gestões do PMDB; Maria Amélia Affiúne, da Secretaria de Ação Social, também fez parte da gestão do PMDB; e Luziano Eurípedes compôs a Procuradoria Jurídica do município, no período de 2001 a 2012.

E estes são só alguns exemplos, há muitos outros mais, de pessoas que entra prefeito sai prefeito e elas permanecem na administração municipal.

O duro é pensar que em caso de mudança de governo esse tipo de gente, que pula de galho em galho e não se importa com a cidade, mas sim com a mão que o alimenta, vai continuar prestigiada e mandando na Prefeitura de Catalão.

Ou será que não?

Compartilhe:

16 de fevereiro de 2016

Teste psicológico que mostra a criatividade que existe na gente

Olhe para o desenho abaixo: 


O que você viu assim que o olhou? Pato ou coelho?

Os psicólogos acreditam que a resposta poderia nos dizer sobre como nossa mente funciona. No caso, não é necessariamente o que vemos inicialmente, mas a facilidade com que somos capazes de alternar entre os dois animais.

Especialistas acreditam que pessoas mais criativas são capazes de ver os dois desenhos mais rapidamente do que aqueles que veem um animal e possuem dificuldade em visualizar o outro. 

A ilusão de óptica, chamada "Kaninchen und Ente” em alemão, tem mais de 100 anos e apareceu pela primeira vez em uma revista alemã torno de 1892.

Compartilhe:

Os equívocos do PT e o sonho de Lula

Por Leonardo Boff

Durante quatro a cinco décadas houve vigorosa movimentação das bases populares da sociedade discutindo que “Brasil queremos”, diferente daquele que herdamos. Ele deveria nascer de baixo para cima e de dentro para fora; democrático, participativo e libertário. Mas consideremos um pouco os antecedentes histórico-sociais para entendermos por que esse projeto não conseguiu prosperar.

É do conhecimento dos historiadores, mas muito pouco da população, como foi cruenta a nossa história tanto na Colônia, na Independência como no reinado de Dom Pedro I, sob a Regência e nos inícios do reinado de Dom Pedro II. As revoltas populares, de mamelucos, negros, colonos e de outros foram exterminadas a ferro e fogo, a maioria fuzilada ou enforcada. Sempre vigorou espantoso divórcio entre o poder e a sociedade. Os dois principais partidos, o Conservador e o Liberal, se digladiavam por pífias reformas eleitorais e jurídicas, porém jamais abordaram as questões sociais e econômicas.

O que predominou foi a política de conciliação entre os partidos e as oligarquias, mas sempre sem o povo. Para o povo não havia conciliação, mas submissão. Esta estrutura histórico-social excludente predominou até aos nossos dias.

No entanto, pela primeira vez, uma coligação de forças progressistas e populares, hegemonizadas pelo PT, vindo de baixo, chegou ao poder central. Ninguém pode negar o fato de que se conseguiu a inclusão de milhões que sempre foram postos à margem. Far-se-iam, enfim, as reformas de base?

Um governo ou governa sustentado por uma sólida base parlamentar ou assentado no poder social dos movimentos populares organizados. Aqui se impunha uma decisão.

Na Bolívia, Evo Morales Ayma buscou apoio na vasta rede de movimentos sociais, de onde ele veio como forte líder. Conseguiu, lutando contra os partidos. Depois de anos, construiu uma base de sustentação popular, de indígenas, de mulheres e de jovens a ponto de dar um rumo social ao Estado e lograr que mais da metade do Senado seja hoje composta por mulheres. Agora os principais partidos o apoiam e a Bolívia goza do maior crescimento econômico do continente.

Lula abraçou a outra alternativa: optou pelo Parlamento no ilusório pressuposto de que seria o atalho mais curto para as reformas que pretendia. Assumiu o Presidencialismo de Coalizão. Líderes dos movimentos sociais foram chamados a ocupar cargos no governo, enfraquecendo, em parte, a força popular.

Para Lula, mesmo mantendo ligação com os movimentos de onde veio, não via neles o sustentáculo de seu poder, mas a coalizão pluriforme de partidos. Se tivesse observado um pouco a história, teria sabido do risco desta política de coalização que atualiza a política de conciliação do passado.

A coalizão se faz à base de interesses, com negociações, troca de favores e concessão de cargos e de verbas. A maioria dos parlamentares não representa o povo mas os interesses dos grupos que lhes financiam as campanhas. Todos, com raras exceções, falam do bem comum, mas é pura hipocrisia. Na prática tratam da defesa dos bens particulares e corporativos. Crer no atalho foi o sonho de Lula que não pode se realizar.

Por isso, em seus oito anos, não conseguiu fazer passar nenhuma reforma, nem a política, nem a econômica, nem a tributária e muito menos a reforma agrária. Não havia base.

A “Carta aos Brasileiros” que na verdade era uma "Carta aos Banqueiros", obrigou Lula a alinhar-se aos ditames da macroeconomia mundial. Ela deixava pouco espaço para as políticas sociais que foram aproveitadas tirando da miséria 36 milhões de pessoas. Nessa economia, o mercado dita as normas e tudo tem seu preço. Assim parte da cúpula do PT, metida nessa coalizão, perdeu o contato orgânico com as bases, sempre terapêutico contra a corrupção. Boa parte do PT traiu sua bandeira principal que era a ética e a transparência.

E o pior, traiu as esperanças de 500 anos do povo. E nós, que tanta confiança depositávamos no novo, com as milhares comunidades de base, as pastorais sociais e os grupos emergentes… Elas aprenderam articular fé e política. A mensagem originária de Jesus de um Reino de justiça a partir dos últimos e da fraternidade viável, apontava de que lado deveríamos estar: dos oprimidos. A política seria uma mediação para alcançar tais bens para todos. Por isso, as centenas de Comunidades Eclesiais de Base (CEBs) não entraram no PT; fundaram células dele e grupos, como instrumento para a realização deste sonho.

O partido cometeu um equívoco fatal: aceitou, sem mais, a opção de Lula pelo problemático presidencialismo de coalizão. Deixou de se articular com as bases, de formar politicamente seus membros e de suscitar novas lideranças.

E aí veio a corrupção do “mensalão” sobre o qual se aplicou uma justiça duvidosa que a história um dia tirará ainda a limpo. O “petrolão” pelos números altíssimos da corrupção, inegável, condenável e vergonhosa, desmoralizou parte do PT e parte das lideranças, atingindo o coração do partido.

O PT deve ao povo brasileiro uma autocrítica nunca feita integralmente. Para se transformar numa fênix que ressurge das cinzas, deverá voltar às bases e junto com o povo reaprender a lição de uma nova democracia participativa, popular e justa que poderá resgatar a dívida histórica que os milhões de oprimidos ainda esperam desde a colônia e da escravidão.

Apesar de tudo, e quer queiramos ou não, o PT representa, como disse o ex-presidente uruguaio José Mujica, quando esteve entre nós, a alma das grandes maiorias empobrecidas e marginalizadas do Brasil. Essa alma luta por sua libertação e o PT redimido continua sendo seu mais imediato instrumento.

Quem cai sempre pode se levantar. Quem erra sempre pode aprender dos erros. Caso queira permanecer e cumprir sua missão histórica, o PT faria bem em seguir este percurso redentor.

Compartilhe:

A vingança do Pacman


Compartilhe:

15 de fevereiro de 2016

Goiás 24 Horas analisa matéria do Jornal Opção e crava mais um prego no caixão da reeleição de Jardel Sebba

Saiu ontem, 14/02, no Jornal Opção (e reproduzido à exaustão no Facebook catalano):


Até aí, nada de novo, afinal o Jornal Opção é um site marconista que defende os aliados do Governo de Goiás e sempre solta notinhas favoráveis à gestão Jardel em Catalão. O diferente é a análise que o Goiás 24 Horas, também marconista, fez hoje, 15/02, da mesma informação:


Ambos os sites são marconistas e defendem os aliados do Governo de Goiás. Ambos os sites criticam a oposição ao PSDB goiano. Ambos os sites reconhecem a força eleitoral de Adib e o "deslanchar" da gestão Jardel.

O que será que aconteceu? 

Será que o Jornal Opção, ao publicar uma notinha tendenciosa e incompleta, sem a devida análise dos fatos é que está correto, ou será que a análise do Goiás 24 Horas reflete melhor a realidade em Catalão?

Será que o Goiás 24 Horas, site marconista número 1, coordenado pelo jornalista Cristiano Silva, o autor do "livro" da Operação Ouro Negro, deixou de apoiar os aliados do Governo, como é o caso de Jardel?

Ou será que foi Adib que se tornou aliado do Governo de Goiás?

Ou será que foi Jardel que caiu em desgraça com o governador, que desde a eleição do ano passado (a primeira em que perdeu para o candidato adversário em Catalão) diminuiu o ritmo de suas visitas à cidade, não vindo sequer para a inauguração do calçadão com o nome de sua mãe ou não convidando o prefeito goiano mais carioca de todos os tempos a estar com ele no carnaval do Rio de Janeiro?

Para bom entendedor...

Compartilhe:

Vendendo merda!


Compartilhe:

Estratégia de marketing para melhorar a imagem

Preocupado com as recentes pesquisas internas, que ainda mostram baixos índices de popularidade, o prefeito de Catalão se reúne com sua equipe de marketing para traçar uma nova estratégia para melhorar sua imagem, sendo a sugestão do grupo estabelecer o mosquito Aedes aegypti como o grande vilão a ser combatido e Jardel como o comandante dessa batalha: 


Estratégia arriscada, mas como diria o Tiririca: pior do que tá não fica!!!

Compartilhe:

Rainha do Carnaval 2016


Compartilhe:

E o prêmio de fotógrafa do ano vai para...


Compartilhe:

12 de fevereiro de 2016

Flagra do Carnaval na terra do Boca Mole

Flagra da diversão de alegres e faceiros foliões no Carnaval de Três Ranchos:


Depois não sabem porque o público vem diminuindo ano após ano...

Compartilhe:

E agora, prefeito? Em novo vídeo, a bióloga Caroline Nascimento denuncia ameaças que vem sofrendo de apoiadores de Jardel Sebba

A professora Caroline Silva Nascimento, que usando o direito de crítica que todo cidadão possui publicou um vídeo reclamando da qualidade das obras físicas do Parque Santa Cruz, agora publica um novo desabafo no Facebook, denunciando as ameaças que vem sofrendo de pessoas ligadas ao prefeito Jardel Sebba. Confira:


Olá pessoal! Resolvi fazer esse vídeo porque não consegui ficar calada perante calúnias, ameaças e comentários maldosos a meu respeito. O fato é que desde que postei meu primeiro vídeo dizendo minha opinião sobre uma obra recém inaugurada aqui em Catalão, embora tenha tido diversos elogios sobre a minha atitude, também recebi muitos comentários maldosos e ameaças por parte da equipe que de alguma maneira se beneficia com a gestão atual.
Iria simplesmente ignorar tais comentários que questionam minha integridade, minha dignidade, minha honestidade e até mesmo as minhas graduações. Porém, as ameaças deixaram de ser verbais e se tornaram materiais. Hoje, no dia do meu aniversário, além de comentários e críticas a meu respeito, tive outro presentinho: saí de casa e encontrei meu carro com os 4 pneus murchos e um recadinho: "Presentinho de aniversário para a Bióloga". Fiquei assustada, arrasada. Fui a delegacia e registrei um boletim de ocorrência (BO) que agora tenho o número em minhas mãos. 
Quero dizer que não pretendo fazer mais vídeos e espero sinceramente que essa história finalize por aqui. Por favor, só tentei ser uma cidadã ativa e mostrar que as pessoas comuns também estão de olho nas obras públicas do governo. Mais nada. Espero mesmo que tudo isso passe logo.... nunca imaginei que tudo isso tomaria proporções tão grandes e que Catalão tivesse pessoas tão radicais na política que não sabem ouvir sequer uma crítica sem partir pra baixaria. Obrigada a todos os que lerem até o fim e espero que me entendam.


Será que dessa vez virá uma repreensão do prefeito às pessoas que difamaram, xingaram e ameaçaram Caroline (com certeza ele sabe quem são) ou ele vai publicar um twitte dizendo que é contra violência e ameaças, MAS que toda provocação irreverente e inconsequente merece resposta?




E esse é o prefeito forjado no debate e que aprendeu a receber críticas, o prefeito da PAZ, RENOVAÇÃO e PARCERIA...

Imaginem se não fosse!!!

Compartilhe:

Corpo de instrutor de Auto Escola, desaparecido há 6 dias é encontrado no Lago Serra do Facão

Com informações do Blog do Badiinho:


Foi localizado na tarde desta quinta-feira (11), o corpo de Clayton César, 39 anos de idade, o qual estava desaparecido desde a última quinta-feira (04) da semana passada.

Segundo informações do COPOM da Polícia Militar, o corpo de Clayton César, 39 anos foi localizado no Lago Serra do Facão, nas proximidades da Ponte dos Carapinas, que fica localizada entre os distritos de Pires Belo e Santo Antônio do Rio Verde, ambos, município de Catalão.

Clayton teria saindo na quinta-feira (04) da semana passada por volta das 22hrs para encontrar uma menina, e disse para a mãe que podia esperar para abrir o portão e não retornou mais. Outra informação é que o carro de Clayton foi encontrado com três indivíduos na cidade, o qual teria sido utilizado pelos mesmo para efetuar um roubo na vizinha cidade de Ouvidor. Clayton César, 39 anos de idade, é morador de Catalão, trabalha em uma empresa prestadora de serviços de uma mineradora, e nas horas vagas faz bicos como instrutor de Auto Escola.

Parte dos responsáveis pela morte do instrutor de Auto Escola, o qual foi morto a pauladas já estão presos em Goiânia, e logo mais será feito um pronunciamento pelo Comandante do 18º Batalhão de Polícia Militar (18º BPM), Major Silveira. 


Confira o vídeo em que uma das envolvidas confessa o assassinato de Clayton:


Compartilhe:

Ministério Público de Goiás intercede para que Ginásio Internacional, abandonado e caindo aos pedaços, não se mantenha como criadouro do Aedes aegypti


Devido ao estado de abandono do Ginásio Internacional Dimas Gomes Pires, em Catalão, o promotor de Justiça Cláudio Braga Lima propôs medida cautelar preparatória à ação civil pública pedindo, em caráter liminar, que seja determinado ao Estado de Goiás e ao município de Catalão que tomem medidas visando impedir que o Ginásio de Esportes municipal continue a abrigar focos do mosquito Aedes aegypti. Desse modo, é requerido que o ginásio, cujo domínio pertence ao Estado, seja imediatamente recoberto, o que impedirá a entrada de água da chuva em seu interior, até que obras de reforma previstas sejam concluídas.

O promotor aponta ainda ser necessário o acolhimento de moradores de rua e usuários de drogas que se abrigam no local de forma indigna, sem assistência da Secretaria de Ação e Promoção Social. Como providência, é pedido que o Estado seja obrigado a colocar imediatamente tapumes ou cercas em todo o entorno do Ginásio de Esportes de Catalão e institua vigilância 24 horas, para impedir o acesso de pessoas estranhas às atividades administrativas do local. Ao município de Catalão é requerido que seja obrigado a fazer a remoção, cadastramento e acolhimento em local adequado de todos os moradores de rua e usuários de drogas que se encontram abrigados no interior do ginásio. Também deverão ser providenciados documentos, abrigo digno e alimentação pelo prazo que desejarem ou até que sejam incluídos em programas sociais de transferência de renda e realização de trabalho integrado visando à promoção pessoal.

Para o promotor, “de nada serve declarar por decreto emergência em saúde pública e investir em publicidade da campanha Goiás Contra o Aedes para conscientização da população quanto aos seus deveres civis se o próprio Estado de Goiás permite criadouros em seus prédios públicos”. 

Constatação

Segundo apresentado na ação, a denúncia sobre a situação sanitária do local foi feita por um portal de notícias da cidade e também pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), situado próximo ao local. As fotos feitas no ginásio comprovam que o local tem servido de criadouro do mosquito Aedes aegypti. 

Diante da denúncia, foi solicitada à Diretoria do Departamento de Vigilância Sanitária de Catalão vistoria no local, a qual constatou a presença de entulho acumulado, e vários focos do mosquito. Na ocasião foram, tomadas medidas paliativas de limpeza e informada a situação à Superintendência Estadual da Vigilância Sanitária de Goiás. 

Foram ainda requeridas à Secretaria de Ação e Promoção Social de Catalão e à Procuradoria-Geral do Município informações sobre providências para impedir o acesso de moradores de rua no interior do ginásio, bem como para acolher os que lá se encontram residindo, porém, sem qualquer resposta. A Agência Goiana de Transportes e Obras Públicas (Agetop) também foi oficiada para confirmar a propriedade do ginásio e informar sobre o andamento das obras de reforma já licitadas. 

Em resposta, o órgão confirmou o domínio e a posse do ginásio de esportes e informou que a obra de reforma do local foi orçada em R$ 9.561.336,82, contudo, o processo encontra-se parado desde 14 de julho de 2015, sem recursos viabilizados e tampouco previsão para o início.

Por fim, o Corpo de Bombeiros do Estado de Goiás encaminhou fotos tiradas de um drone que comprovam que o risco de disseminação de doenças advém do acúmulo de água da chuva e lixo, uma vez que grande parte da cobertura do ginásio foi destruída e o interior tem livre acesso para quem quiser fazer do ginásio sua moradia ou seu depósito de lixo, pois não existem tapumes de proteção ou qualquer vigilância. 

De acordo com Cláudio Braga, as medidas são urgentes, tendo em vista “o grande risco de disseminação de doenças ante o abandono do ginásio de Catalão por parte do Estado de Goiás, bem como a permanência da situação de indignidade humana dos moradores de rua e usuários de drogas que lá se abrigam sem nenhum apoio da Secretaria de Ação e Promoção Social de Catalão”. 

(Texto: Cristina Rosa - Assessoria de Comunicação Social do MP-GO - fotos: Portal Catalão e 10º Corpo do Corpo de Bombeiros Militar)

Compartilhe:

Vídeo da confissão do assassinato de Clayton Cesar Mesquita

Para quem ainda não viu, segue o vídeo em que a jovem confessa a participação no assassinato de Clayton Cesar Mesquita, que estava desaparecido há seis dias em Catalão:


O vídeo foi publicado originalmente no site Palmelo News que está fazendo a cobertura completa do caso.

Suspeitos de participação no assassinato de Clayton

Compartilhe:

E agora José?



É...

Mês que vem, nos cinemas!!!

Compartilhe:

O testemunho de superação do chef João Paulo

Compartilho no blog o testemunho do chef João Paulo Neto, do Bananada de Marmelo, publicado originalmente no Facebook, em que ele fala de sua experiência com as drogas e de como superou as adversidades e se tornou um premiado profissional da gastronomia:


Meu Nome é João Paulo Leal Neto, sou natural de Catalão-GO, tenho 36 anos. Com 13 anos comecei a usar substâncias que alteravam minha mente e o meu humor, levava para escola vidros de Benzina, onde eu usava no fundo da sala com meus colegas durante a aula mesmo. Logo depois na procura de algo mais forte, conheci a Maconha, mas não usei por muito tempo por não gostar do cheiro. Até aí minha família não tinha conhecimento da minha situação, um tempo depois comecei a fazer o uso da Cocaína, que em pouco tempo me aprisionou, a droga tinha tomado total controle da minha vida, cheguei até injetar cocaína em busca de um prazer maior. Foi quando meus amigos começaram a se preocupar e sempre me alertavam na esperança de me ajudar. 
Confesso que tentei parar sozinho, mas eu vi que sozinho eu não conseguiria, então tive uma força essencial que veio da minha família, passei um tempo em Goiânia com meus familiares para sair da minha rotina de drogas. O tempo foi passando e o que prevaleceu para me manter limpo foi minha família que não me deixou de lado hora nenhuma. No começo senti um pouco de raiva deles, mas o tempo foi passando e fui percebendo que todo esforço que eles fizeram foi para o meu bem. 
Depois de tudo me formei em administração, mais tarde me formei também em gastronomia, área na qual amo trabalhar. Tenho o meu próprio restaurante e com muito esforço e dedicação consegui ganhar o Prêmio Dólmã de Melhor Chef do Estado de Goiás (2015), nesse ano (2016) receberei o titulo de Embaixador da Gastronomia Goiana. Atualmente sou casado e pai de três filhos, sou muito grato por toda ajuda que recebi de meus familiares e consigo entender que se eu não tivesse abandonado meu vício em drogas, não teria conquistado nada do que tenho hoje.


O Bananada de Marmelo está localizado na Avenida 20 de Agosto, n.º 2225, no Centro de Catalão. Está aberto de segunda a sábado e reservas podem ser feitas pelo telefone (64) 3442-3941.

Compartilhe: