Pensamentos aleatórios

24 de julho de 2015

O nó dos ônibus dos estudantes


E a suspensão dos ônibus para os estudantes de Catalão que vão para Uberlândia, hein?! Será mais uma prova da falta de planejamento e competência da gestão tucana na Prefeitura de Catalão ou uma medida acertada do prefeito (até que enfim?).

Para quem não se lembra a concessão desse transporte foi uma promessa de campanha cumprida logo no início do mandato e reforçada na campanha de Gustavo Sebba a deputado no ano passado, inclusive com reuniões com os estudantes e seus familiares (cerca de 350 famílias). As gestões anteriores do município nunca bancaram esse transporte justamente por não possuir obrigação legal de transportar estudantes universitários (a obrigação municipal é com a Educação Infantil), mas Jardel encontrou argumentos jurídicos para fazê-lo, o que representou uma economia enorme para os estudantes que tinham que arcar sozinhos com esse transporte. Essa foi uma boa medida da gestão Jardel, mas como todas as outras foi feita irresponsavelmente, visando apenas o factóide que seria gerado, e o resultado, trinta meses depois, é o fim do benefício e o desespero de quem acreditou nele e se programou para concluir o curso sem arcar com essa despesa.

Mesmo sem ser obrigação do município os estudantes tem razão sim em protestar, afinal ninguém é obrigado a prometer nada, mas se foi prometido o mínimo que se espera é o cumprimento da promessa. O problema é que a gestão Jardel é tão incompetente que até quando acerta erra vergonhosamente, pois fez uma concessão sem critério, bagunçada, em que os estudantes se organizavam, apresentavam uma lista de passageiros e a Prefeitura pagava os ônibus, sem nenhuma fiscalização da necessidade dos beneficiários e agora surge com desculpas esfarrapadas para acabar com o transporte alegando fatos que levou TRINTA MESES para tomar conhecimento, mais uma vergonha dessa gestão!

Pessoalmente sou contra esse tipo de investimento. Acredito em parcerias para fortalecer as instituições de Ensino Superior localizadas em nossa cidade, consolidando o nosso polo educacional, não o das cidades vizinhas. Mas se a Prefeitura quer e pode ajudar tudo bem, desde que fosse feito com critérios claros e objetivos. Conceder transporte para todo mundo independente da condição financeira?! Tem gente que realmente precisa do apoio, outros podem arcar com a despesa. E qual a justificativa para bancar transporte de pessoas que vão cursar Direito, Engenharia de Produção, Administração, Fisioterapia, ou qualquer outro curso que já exista em Catalão?! E conceder transporte sem nenhuma contrapartida por parte do beneficiado?! O mínimo que se espera é que o sujeito que recebe um benefício para sua qualificação pago com dinheiro público reverta isso em serviços para a sociedade, mas na cabeça da equipe tucana tais critérios são dispensáveis, o importante é pagar os ônibus independente de qualquer coisa (afinal a empresa que faz o transporte é parceira).

Em reunião com os estudantes o prefeito se manteve irredutível em retomar o transporte, apenas se comprometeu a ajudar alguns deles (os que realmente precisam), mas somente após um estudo criterioso e o projeto passar pela Câmara de Vereadores. Aos estudantes que tem fé resta aguardar e acreditar, mas a única certeza que eles podem ter é que se a ajuda vier será por pouco tempo, de forma atrasada e vai acabar, como tudo o mais nessa gestão, que dura apenas o tempo de fotografar e divulgar nas redes sociais.

Compartilhe:

Um comentário:

  1. Agora esse "prefeito" fechou de vez o caixão! Tinha ainda o aval dos estudantes, agora não têm nem o respeito. Sem dúvida alguma, toda a cidade está de luto. Esse rapaz conseguiu atingir todas as classes.

    ResponderExcluir

Os comentários não são moderados, portanto, entram no ar na mesma hora em que são escritos e as opiniões aqui expressas são de responsabilidade exclusiva dos leitores. No entanto me reservo o direito de excluir mensagens com ofensas pessoais, preconceituosas, ou que incitem o ódio e a violência. Não há, contudo, moderação ideológica. A ideia é promover o debate mais livre possível, dentro de um patamar mínimo de bom senso e civilidade. Obrigado.